Boticas

Arruada contra as minas de lítio de Covas juntou gente de todo o país

Arruada contra as minas de lítio de Covas juntou gente de todo o país

Dezenas de pessoas concentraram-se ao início da tarde desta quarta-feira na localidade de Covas, em Boticas, para protestar contra a mina de lítio, em fase de Estudo Prévio.

O protesto foi o culminar do acampamento em Defesa do Barroso instalado na localidade desde o passado sábado, que contou com a participação de cerca de uma centena de pessoas de várias idades, oriundas de todo o país. Ao longo de vários dias realizaram-se muitas iniciativas, como caminhadas e tertúlias, tendo como pano de fundo a luta contra a exploração de lítio, uma vez que a mina projetada será a maior a céu aberto na Europa.

"Hoje fizemos uma arruda pela rua principal de Covas que juntou os participantes no acampamento e populares da aldeia", explicou Aida Fernandes, da Associação Unidos em Defesa de Covas do Barroso.

A consulta pública relativa ao Estudo de Impacte Ambiental do projeto de ampliação da Mina do Barroso (MdB) - fase de Estudo Prévio terminou no dia 16 de julho. Agora, a Agência Portuguesa do Ambiente tem 100 dias para se pronunciar.

Em causa está a ampliação da área de concessão de exploração de depósitos minerais de quartzo, feldspato e lítio para cerca de 593 hectares (ha) e a ampliação da área de exploração para cerca de 70,5 ha, prevendo-se a implantação de um conjunto de infraestruturas, instalações e equipamentos necessários ao funcionamento da mina. A concessão é detida pela empresa britânica Savannah Resources que promete criar centenas de postos de trabalho.

A população de Covas está contra o projeto. "Seria muito prejudicial para esta zona porque é uma mina a céu aberto, de grandes dimensões, em que o perímetro de segurança fica próximo de algumas habitações, há uma escombreira que ficaria a poucos metros do rio Covas e a menos de dois quilómetros do Rio Beça que desagua no Tâmega. Há muitas populações que podem vir a ser afetadas por esta mina", justificou Aida Fernandes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG