Exclusivo

Incêndio em Chaves: "Era uma pessoa muito ativa apesar dos seus 97 anos"

Incêndio em Chaves: "Era uma pessoa muito ativa apesar dos seus 97 anos"

Mãe e filha morrem num incêndio seguido de explosão na casa onde viviam em Vilarinho da Raia. Vizinhos da aldeia com 40 pessoas em choque.

O dia desta terça-feira tinha começado há 20 minutos. Gina Gonçalves estava a ver televisão, em Vilarinho da Raia, concelho de Chaves, quando ouviu um estrondo. "Senti o que parecia ser uma explosão muito forte. Saí à rua e vi o clarão que devia ser proveniente de um incêndio. Chamei o meu marido que já estava a dormir, liguei para os bombeiros e dirigi-me para o local", contou, ao JN. Quando lá chegou viu "uma casa toda tomada pelas chamas". Mãe e filha não conseguiram sair a tempo e morreram.

Maria Vieira, de 97 anos, e a filha Maria Deolinda Vieira Guerra, de 57 anos, viviam sozinhas e não se terão apercebido do incêndio que terá originado o posterior rebentamento de uma botija de botija. As autoridades estão a investigar qual a sequência que deu origem à tragédia, mas na pequena aldeia, onde vivem 40 pessoas, acredita-se que o incêndio começou primeiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG