Turismo

Noite de Bruxas volta a invadir Montalegre na sexta-feira 13 com novidades

Noite de Bruxas volta a invadir Montalegre na sexta-feira 13 com novidades

Em Montalegre está tudo preparado para voltar a receber a famosa festa "Sexta 13". O programa foi apresentado esta terça-feira, na Loja de Turismo Porto e Norte, e contou com a presença do Presidente Luís Pedro Martins e Orlando Alves, presidente da Câmara de Montalegre.

O evento, que acontece já na próxima sexta-feira, traz algumas novidades. Não vão faltar bruxas, poções mágicas, mezinhas ou curas. Um dos destaques do programa deste ano, desvendou David Teixeira, é um espetáculo que vai acontecer no ar, "um grande desafio para a organização ao fim de 15 anos". O padre Fontes vai aparecer no meio de uma bola gigante com mais de 15 metros de altura. A ideia é fazer uma "simbiose entre o castelo e a bola que significa todo o mundo que vai visitar Montalegre".

Outra das novidades deste ano foi a certificação de "Sexta 13" como um eco-evento. A ideia é "tentar reduzir todo o plástico e o lixo das ruas", revela David Teixeira, vereador da Câmara de Montalegre. Para contribuir para esta sensibilização, vai ser criado um copo alusivo ao evento, que é também uma "forma para recordar, cada um em sua casa, que vale a pena ir a Montalegre todas as sextas-feiras 13", conta. Para a 15.ª edição do evento também vai ser criada, na Rua Vítor Branco, uma esplanada gigante com mesas e bancos "sobretudo para aquelas famílias que não querem estar nos espaços mais movimentados e agitados", explica David.

Novo ainda é o protocolo assinado entre o Turismo do Porto e Norte (TPNP) com a autarquia de Montalegre. Uma oportunidade para "privilegiar territórios de baixa densidade, mais afastados do Porto", afirmou Luís Pedro Martins, Presidente do Turismo Porto e Norte. Mas não só. É ainda uma maneira de apostar em eventos "com potencial de crescimento e com capacidade de internacionalizar o destino", explicou. O TPNP apoiou a organização com uma comparticipação de 50 mil euros. O presidente do Município, Orlando Alves, aproveitou a ocasião para "agradecer a oportunidade" e afirmou que este protocolo é um "reconhecimento" daquilo que é feito no território com "valor e dimensão regional e internacional".

"Sexta 13" arranca pelas 10.30 horas e prolonga-se pela noite dentro. Um dos pontos altos da festa é a queimada protagonizada pelo Padre Fontes, uma bebida feita à base de aguardente, limão, maçã, canela e açúcar para expulsar todos os males. A programação não termina aqui. Ainda há espaço para um espetáculo piromusical, animação de rua e concertos de Wyrdamur, pelas 21 horas, e Lucky Duckies, à uma hora na Praça do Município.

Luís Pedro Martins destaca o ambiente vivido "onde reina o espírito de diversão e amizade". Um evento que vai permitir ao público fazer uma viagem pelo tempo. A próxima sexta-feira 13 já tem data marcada para dezembro e promete continuar a história que vai começar em setembro.