Premium

Nem a GNR impediu a vitória de Veiga de Lila contra os eucaliptos

Nem a GNR impediu a vitória de Veiga de Lila contra os eucaliptos

O 31 de março de 1989 foi uma espécie de 25 de Abril contra a ditadura dos eucaliptos, em Veiga de Lila, Valpaços.

O povo dali e dos arredores uniu-se, às centenas, como talvez nunca tenha feito, para arrancar uma plantação ainda fresca de 200 hectares na Quinta do Ermeiro. Era o medo de sugarem à terra a água tão necessária por aquelas bandas e do pasto fácil para os incêndios. Mas, no imediato, era o dinheiro da jorna no olival que se perdia. A GNR foi lá tentar impedi-los. Mas, unidos, jamais foram vencidos.

"Que estava lá a fazer aquela porcaria?", atira Delfina Cardoso, nascida há 83 anos naquela aldeia, cruzamento de muitas passagens para outras terras, onde o olival sempre medrou. O Ermeiro era "um encanto" a fartar de jornas os trabalhadores agrícolas. "Andávamos lá 30 pessoas, três meses a apanhar azeitona. Uns cem mil quilos. O melhor azeite do Mundo", lembra Amândio Ferreira, 79 anos. "Carai, era um terreno bô. Ganhei lá muita jeirinha. Oito escudos por dia", acrescenta Cândida Monteiro, 83. "Dava um grande jeito naquele tempo de miséria", torna Delfina.