O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Gratuitidade dos transportes públicos em Vila Real divide candidatos à Câmara

Gratuitidade dos transportes públicos em Vila Real divide candidatos à Câmara

Medida é a principal bandeira do cabeça de lista da coligação entre PSD, CDS e Aliança. Recandidato do PS diz que é impossível. A necessidade de atrair investimento para criar emprego e fixar pessoas, e a resolução da falta de casas é consensual.

Quase no final do debate que o JN promoveu, na terça-feira, no Ateneu Comercial do Porto, entre os cinco candidatos à presidência da Câmara Municipal de Vila Real, Luís Santos, o cabeça de lista do Bloco de Esquerda, disse que, "provavelmente, com mais dois debates chega-se a um consenso" em relação à habitação. Resolver o problema da falta de casas e dos preços elevados das que há, que dificulta a fixação de pessoas, é assumido como imperativo pelos concorrentes. Já quanto à gratuitidade dos transportes públicos, que poderia favorecer a procura de habitação em meio rural, não há acordo pleno.

Ter transportes para todos de forma gratuita é a principal bandeira da candidatura "Vila Real à Frente", coligação que junta o PSD, o CDS-PP e o Aliança. O cabeça de lista, Luís Tão, diz que é uma medida "transversal" aos três vetores principais da sua estratégia e "permite que as pessoas vão procurar casa fora dos limites da cidade", ao mesmo tempo que "valoriza as freguesias" e "retira pressão" sobre os preços no centro da cidade de Vila Real.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG