Vila Real

Presidente de Junta agredido e ameaçado de morte por recusar ata

Presidente de Junta agredido e ameaçado de morte por recusar ata

O presidente da Junta de Freguesia de Mondrões, no concelho de Vila Real, apresentou uma queixa na GNR contra um indivíduo que o agrediu violentamente e que o ameaçou de morte, na terça-feira, na sede da autarquia. A recusa em atender um pedido verbal de uma ata estará na origem da agressão.

O autarca, Félix Touças, de 49 anos, estaria a trabalhar na Junta quando o indivíduo entrou e pediu uma ata. Como em resposta lhe terá sido dito que deveria fazer o pedido por escrito, partiu para a agressão. Segundo apurou o JN, o agressor tem uma desavença com a Junta por causa de uns baldios.

Félix Touças, eleito pelo PS, teve de ser assistido no hospital. Apresentava hematomas numa perna e num braço. Algum material da Junta, nomeadamente informático, também foi danificado. O JN tentou falar com o autarca agredido, mas não obteve resposta.

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, repudiou este "ato de agressão física que configura um crime público" e que também envolveu "ameaças de morte". Sobretudo, porque foi praticado "sobre alguém que está a exercer funções para as quais foi eleito pelo povo".

O autarca acrescentou que "nenhum tipo de discordância política ou ideológica justifica a utilização gratuita de violência" e apelou às autoridades judiciais para que atuem com "rapidez e eficácia", no sentido de "penalizar quem promove este tipo de atos" e para que possa "prevenir qualquer desgraça que possa vir a acontecer". Rui Santos frisa que "as intenções de quem faz este tipo de ameaças são para levar a sério".

A GNR confirmou ao JN que identificou as duas pessoas envolvidas e remeteu para o tribunal o auto de notícia elaborado no âmbito deste acontecimento.

Outras Notícias