Vila Real

Túnel do Marão vai acabar com "barreira mítica" da serra a partir de abril

Túnel do Marão vai acabar com "barreira mítica" da serra a partir de abril

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, afirmou esta terça-feira que a abertura do Túnel do Marão vai acabar com a "barreira mítica" da serra do Marão e permitir que este território deixe "definitivamente de ser considerado do Interior".

O autarca socialista disse ainda aos jornalistas que a Autoestrada do Marão, que vai ligar Vila Real a Amarante, abre ao tráfego "seguramente em abril", prevendo que se concretize até ao final da primeira quinzena desse mês.

"Este é o ano em que acabará a barreira mítica do Marão, uma barreira simbólica que fica agora definitivamente ultrapassada. Esta autoestrada representa um fator de maior aproximação deste território ao litoral", afirmou Rui Santos, que falava durante a apresentação, em Vila Real, da programação da Capital da Cultural do Eixo Atlântico 2016.

A Autoestrada do Marão, que inclui o maior túnel rodoviário da Península Ibérica com quase seis quilómetros, vai ligar a A4 (Porto/Amarante) à Autoestrada Transmontana (Vila Real/ Bragança).

Esta nova via representa uma alternativa ao sinuoso Itinerário Principal 4 (IP4), que serpenteia a serra, permitindo que a viagem se faça em maior segurança e mais rapidamente.

"O Túnel do Marão vai eliminar essa barreira mítica, vai alterar estes conceitos quer de distância e eliminar essas ideias de que havia perigo, que era uma viagem incerta e que o tempo e as condições climatéricas muitas vezes não permitiriam saber a hora a que se chegava ao destino", salientou.

Na sua opinião, "já não é razoável dizer que este é um território do Interior", no entanto frisou que a nova autoestrada "vai eliminar definitivamente esse conceito".

"Sempre lutei por esta ligação, sempre a acompanhei, vi com muitas tristeza e preocupação os momentos em que a autoestrada esteve interrompida. Mas mais vale tarde do que nunca e ainda bem que alguém teve coragem de lançar esta obra", frisou.

Conjuntamente com Matosinhos, cidade onde termina a autoestrada A4, Vila Real vai ser a capital da cultura do Eixo Atlântico em 2016.

Rui Santos acredita que a nova infraestrutura rodoviária vai ajudar à circulação de pessoas entre as duas cidades e também vai ajudar a atrair mais visitantes à capital transmontana.

São cerca de 450 pessoas que estão neste momento a trabalhar 24 horas por dia, sete dias por semana, para cumprir o prazo anunciado de concluir a Autoestrada do Marão até ao final de março.

A abertura ao público será feita apenas depois de concluídos todos os testes de segurança aos equipamentos.

Avanços e recuos, paragens e processos em tribunal, questões económicos e políticas marcaram a construção da via que começou em 2009, mas que esteve parada por três vezes e foi retomada em setembro de 2014, depois de o Estado resgatar a concessão, devido a incumprimentos da concessionária e de a entregar à Infraestruturas de Portugal (IP, então Estradas de Portugal).

Para atravessar os 26 quilómetros desta autoestrada ter-se-á que pagar um valor a rondar os dois euros de portagem.

Outras Notícias