Covid-19

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro suspende aulas presenciais

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro suspende aulas presenciais

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) decidiu suspender esta quarta-feira as atividades presenciais devido ao surto de coronavírus.

A suspensão começa esta quinta-feira e prolonga-se até 27 de março, segundo o site oficial da instituição. As bibliotecas, salas de estudo e atividades desportivas estão também suspensas. A UTAD continuará com o normal funcionamento das residências e cantinas, no entanto aconselha, se possível, o regresso ao domicílio dos estudantes deslocados.

O despacho com data desta quarta-feira, assinado pelo reitor, António Fontainhas Fernandes, adianta que a UTAD tem vindo a acompanhar a evolução da propagação da doença COVID-19 e as recomendações das autoridades de saúde locais e nacionais.

Acrescenta que, tendo em conta o "clima de incerteza e de alarme social instalado", que, sublinha, "tem vindo a afetar o normal funcionamento" da UTAD, e após ouvir as várias escolas da academia e a equipa coordenadora do Plano de Contingência COVID-19 da instituição, foi determinada a "suspensão de todas as atividades letivas presenciais, com efeitos a partir de 12 e até 27 de março de 2020".

De acordo com o despacho, o processo de ensino-aprendizagem deve continuar, mas mediante a "implementação pelas escolas de instrumentos alternativos de ensino".

A mesma universidade já tinha suspendido eventos e deslocações ao estrangeiro. Já nessa altura, António Fontainhas Fernandes, determinou também suspender "os eventos e atividades desportivas da responsabilidade da UTAD" e recomendou que os "professores, investigadores, trabalhadores técnicos, administrativos e de gestão, bem como estudantes oriundos de áreas afetadas, devem voluntariamente submeter-se a um período de contenção social, de 14 dias, após a sua chegada ao país.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG