Exclusivo

Vila Real forma artesãos para salvar olaria de Bisalhães

Vila Real forma artesãos para salvar olaria de Bisalhães

Nove pessoas iniciaram curso de um ano que as vai preparar para continuar arte que é Património Mundial.

Não há milagres. Evitar que o processo de fabrico da olaria negra de Bisalhães se perca passa por novos artesãos. Os antigos são cada vez menos, as forças de cada um também, e se não houver continuadores, a arte que é Património Mundial da UNESCO há seis anos pode passar à história. A esperança recai, em parte, nas nove pessoas que durante um ano vão aprender o ofício.

Aquando da candidatura à UNESCO, a Câmara de Vila Real comprometeu-se a desenvolver uma estratégia para salvaguardar da extinção a arte do barro negro que caracteriza aquela aldeia do concelho. Tem desenvolvido iniciativas para a promover nacional e internacionalmente, instalou sinalização para guiar os turistas até à povoação, e agora, em parceria com o Centro de Emprego e Formação Profissional e com a Junta de Freguesia de Mondrões, arrancou com um curso que visa qualificar novos oleiros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG