Exclusivo

Violentómetro já abrange 20 mil alunos e 180 escolas

Violentómetro já abrange 20 mil alunos e 180 escolas

Programa, que hoje se designa PREVINT, começou há cinco anos na Universidade de Vila Real. Agressões psicológicas no topo das queixas.

Nasceu como uma régua que representava vários escalões de violência. Chamava-se Violentómetro e aplicava-se aos estudantes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real (UTAD). Cinco anos depois, o Programa de Prevenção da Violência Interpessoal (PREVINT) tem um site na Internet com milhares de visualizações e envolve 20 mil estudantes de 180 escolas portuguesas. Mais de 28% já foram vítimas de algum comportamento violento.

Ao JN, o coordenador do programa, Ricardo Barroso, precisa que "de uma amostra de 7139 adolescentes, cerca de 80% (5711) foram vítimas de maus-tratos psicológicos, quase 71% (5068) sofreram agressões físicas e cerca de 5% (357) queixaram-se de violência sexual".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG