Covid-19

Resultados negativos para restantes testes na Misericórdia de Cinfães

Resultados negativos para restantes testes na Misericórdia de Cinfães

Os 40 testes realizados aos utentes em apoio domiciliário da Santa Casa da Misericórdia de Cinfães, após a deteção, esta quinta-feira, de 57 casos positivos naquela instituição, deram todos negativos, anunciou a autarquia.

"Dos testes realizados, dos quais já são conhecidos a totalidade dos resultados, os utentes da instituição em Serviço de Apoio Domiciliário e os familiares mais diretos (40 pessoas no total) testaram todos negativo", adianta a Câmara Municipal de Cinfães, no distrito de Viseu, em comunicado.

A autarquia esclarece também que se mantém o número de infetados desta quinta-feira, ou seja, 57, dos quais 34 são utentes e 23 funcionários, permanece "um óbito a lamentar", uma senhora, "92 anos, com situação de saúde a agravar-se desde há meses e que tinha testado positivo".

"Os utentes da instituição positivos e os utentes negativos encontram-se separados em lares diferentes. Portanto, sem contacto entre eles", garante a Câmara do norte do distrito de Viseu.

A autarquia reitera que "todos os casos positivos foram devidamente contactados e informados pela autoridade de saúde" e que "os funcionários tiveram indicação de isolamento e os seus contactos próximos, nomeadamente os familiares, indicação para isolamento profilático".

"A Proteção Civil Municipal, a Autoridade de Saúde e a Santa Casa da Misericórdia mantêm um acompanhamento rigoroso e permanente, de forma a garantir o máximo bem-estar e as melhores condições de saúde dos utentes e funcionários", assume a autarquia.

PUB

O documento refere ainda que, perante os "momentos de incerteza, angústias e exigências máximas" que se vivem, "não poderá faltar espírito de sacrifício, resiliência e responsabilidade" e, nesse sentido, o município apela ao "cumprimento das orientações da Direção-Geral da Saúde" (DGS).

"Higienize as mãos, mantenha o distanciamento social, não partilhe objetos e use a máscara. A situação que vivemos no concelho obriga a que sejamos todos muito responsáveis. Seja um agente da saúde pública e cumpra todas as normas e medidas preventivas. O combate a esta pandemia depende do contributo de todos nós", apela o município.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG