A24

Filmagens de "Velocidade Furiosa" fecham troço de autoestrada

JN

"Fast X" vai ser filmado no Reino Unido, Itália e Portugal

Foto Epa

A autoestrada A24 vai estar encerrada entre Lamego (entrada n.º 9) e Armamar/Valdigem (entrada n.º 10) na próxima terça-feira, dia 28 de junho, entre as 6 horas e as 22 horas devido às filmagens do filme "Fast X", o último de "Velocidade Furiosa", da Universal Pictures.

O aviso foi feito pelo município de Lamego e pelo município de Castro Daire nas respetivas páginas oficiais do Facebook.

"O concelho de Castro Daire vai ser palco das gravações de uma das maiores sagas cinematográficas do mundo durante as próximas semanas. A localização das filmagens irá criar alguns condicionamentos à mobilidade no nosso concelho durante as gravações. Pedimos a compreensão de todos, na exata medida que se trata de uma oportunidade única de colocar Castro Daire no panorama cinematográfico mundial, com a enorme expectativa positiva dos impactos daí inerentes", lê-se numa das publicações.

Em maio o presidente da Câmara Municipal de Viseu, Fernando Ruas, já tinha revelado que a produtora tinha contactado o município para a cidade ser "o quartel-general" das filmagens que "vão fazer em vários concelhos do distrito" de Viseu.

Com argumento de Justin Lin e Dan Mazeau, o filme conta, no elenco, com Vin Diesel, Charlize Theron, Jason Momoa, Brie Larson, Michelle Rodriguez e a portuguesa Daniela Melchior, entre outros. A rodagem acontece no Reino Unido, na Itália e em Portugal.

De acordo com a publicação norte-americana The Hollywood Reporter, o orçamento do filme já ultrapassou os 300 milhões de dólares (cerca de 284 milhões de euros), valor que não inclui gastos em 'marketing' e publicidade.

Por motivos de confidencialidade contratual, há muitos detalhes que não podem ser revelados, nomeadamente orçamentais, mas a produtora, Sofia Noronha, disse que se trata de "um investimento económico brutal no país".

"É abrir as torneiras e utilizarmos o máximo de serviços portugueses [...] Portugal tem todas as condições para ser um grande sítio de filmagens, não só pelo tempo, pelos preços acessíveis e pela mão de obra, [mas também porque] somos todos bastante flexíveis - os portugueses aprendem muito rápido. Mas não tínhamos ainda este mercado aberto", realçou.

A Sagesse Productions foi criada em 2020, em plena pandemia, "numa altura incerta", mas com trabalho consecutivo deste então, disse Sofia Noronha, nomeadamente com "Fast-X", "House of the Dragon", a prequela da série televisiva "A Guerra dos Tronos", parcialmente rodada em 2021 em Monsanto (no concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco), que estreia a 22 de agosto próximo, na plataforma de 'streaming' HBO MAX.

"A indústria cinematográfica está habituada a esses incentivos e todos os nossos concorrentes e vizinhos têm incentivos fiscais, porque normalmente o investimento feito no país é quase o dobro desse incentivo fiscal, o país acaba sempre por beneficiar", sublinhou.

De acordo com o relatório mais recente sobre incentivos à produção cinematográfica e audiovisual e captação e filmagens internacionais, referente a 2018-2020, disponibilizado online, foi apoiada a produção de 48 obras, com um incentivo total de 15,3 milhões de euros, e o investimento global em Portugal foi de 58,7 milhões de euros.

O filme tem estreia prevista para 19 de maio de 2023 nos EUA.

Relacionadas