O Jogo ao Vivo

Mangualde

Peugeot-Citröen de Mangualde acaba com terceiro turno

Peugeot-Citröen de Mangualde acaba com terceiro turno

A fábrica PSA Peugeot-Citröen de Mangualde vai acabar com o terceiro turno de fabrico. A decisão foi comunicada esta quinta-feira aos trabalhadores da empresa de Mangualde, no distrito de Viseu. O turno nocturno, assegurado por cerca de 300 trabalhadores, só vai sobreviver até ao final do próximo mês de Março.

"Podemos confirmar que os trabalhadores foram informados esta quinta-feira que, a partir do final de Março, a terceira equipa deixa de laborar", adiantou ao JN o presidente da Comissão de Trabalhadores da empresa, Jorge Abreu.

Os operários foram informados no início de cada turno, pelos respectivos directores de departamento. "Alguns trabalhadores abandonaram de imediato a empresa, apavorados e desesperados", afimou o mesmo responsável.

A Comissão de Trabalhadores espera receber mais informações, esta sexta-feira, durante uma reunião com a direcção da unidade fabril.

O turno da noite foi criado em Novembro de 2010, com a garantia de funcionar durante meio ano, até Abril do ano passado, mas acabou por conseguir sobreviver durante quase um ano.

Na altura, a administração da PSA justificou a criação do turno da noite com a necessidade de responder ao aumento de encomendas, nomeadamente dos antigos modelos Berlingo First e Peugeot Partner, produzidos apenas na unidade de Mangualde.

A diminuição de encomendas e a crise no sector automóvel deverão estar na base da decisão de acabar com a terceira equipa, composta por trabalhadores com contratos a prazo.

PUB

Em vez dos actuais 1200 trabalhadores, a unidade de Mangualde vai passar a laborar com dois turnos, compostos por cerca de 900 funcionários.

Os cerca de 300 trabalhadores que vão ficar sem trabalho, cumpriam um horário de seis ou oito horas, partir das 23 horas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG