Covid-19

"Estar positivo não faz de mim um assassino", diz chefe de gabinete da Câmara de Nelas

"Estar positivo não faz de mim um assassino", diz chefe de gabinete da Câmara de Nelas

O presidente da Câmara de Nelas, Borges da Silva, e mais vinte pessoas estão de quarentena depois de o chefe de gabinete, Luís Pinheiro, ter testado positivo para a Covid-19. O também presidente da junta de Canas de Senhorim regressou de Madrid, Espanha, não fez quarentena e esteve em diversas reuniões.

Luís Pinheiro esteve na capital espanhola de 5 a 9 de março. "Quando estive em Madrid, andava toda a gente normalmente, lá ainda quase não se falava de coronavírus, estava tudo a funcionar. Estive numa manifestação do Dia da Mulher onde havia milhares de pessoas ", contou ao JN.

Sem sintomas, retomou o trabalho no dia 9. Na passada segunda-feira passada, a mulher do autarca sentiu-se mal, com o peito apertado. Luís Pinheiro ligou para a SNS24 e ambos foram encaminhados para o hospital onde fizeram o teste à Covid-19.

Na terça-feira foi informado, via telefone, de que estava positivo, encontrando-se atualmente isolado, em casa, num quarto diferente do da mulher, que não contraiu o vírus.

Nesta altura, e já depois de ter regressado de Madrid, Luís Pinheiro confirmou ao JN que reuniu com os sete presidentes das Juntas de Freguesia de Nelas, com uma dezena de coordenadores dos vários setores da Câmara e com o presidente da autarquia, Borges da Silva.

Questionado quanto a uma eventual quarentena voluntária à chegada de Madrid, Luís Pinheiro respondeu. "Podia ter ficado de quarentena e se fosse hoje ficaria e nem sequer tinha ido a Madrid. Mas eu sentia-me bem e ainda não tinha a noção de que poderia estar positivo e ser assintomático", justificou.

Segundo o autarca, durante as reuniões que teve nos últimos dias, fez muitos contactos por telefone e tomou cuidados, como lavar as mãos. "Não tossi, nem espirrei para cima de ninguém", assegurou.

Na segunda-feira houve uma reunião com os elementos da Proteção Civil municipal, onde estiveram elementos ligados à saúde, bombeiros e GNR, mas Luís Pinheiro já não esteve presente. No entanto, o JN sabe que quem participou está com receio de ter sido contagiado pelo facto de terem estado no mesmo espaço.

Luís Pinheiro continua assintomático e diz estar a ser alvo de aproveitamento político. "É horrível. Ninguém está livre deste inimigo invisível, é preciso ter respeito. Estar positivo não faz de mim um assassino", afirmou, perante as críticas que tem lido em blogues e redes sociais por não ter entrado em quarentena ao regressar de Espanha.

Luís Pinheiro, conhecido por ter liderado o movimento de "Canas de Senhorim a Concelho" vai voltar a fazer o teste nos próximos dias.

O presidente da Câmara de Nelas, Borges da Silva, assegurou à Lusa que esta quinta-feira a Câmara vai ser alvo de "uma desinfeção profunda" para "dar confiança aos restantes trabalhadores e aos munícipes", afirmou.

Além de Luís Pinheiro, o concelho tem mais quatro casos, todos de pessoas residentes na freguesia de Canas de Senhorim: um casal que foi a França entre 4 e 14 deste mês e que acabou por contagiar a filha e um homem que esteve em Ovar.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG