São Pedro do Sul

Autarca diz que situação está controlada em S. Pedro do Sul

Autarca diz que situação está controlada em S. Pedro do Sul

O presidente da Câmara de S. Pedro do Sul, Vítor Figueiredo, afirmou que, "neste momento, a situação está controlada" relativamente ao incêndio que atingiu o concelho.

"Neste momento, a situação está controlada, o que não significa que não haja reacendimentos" nas próximas horas, afirmou o autarca cerca das 23.30 horas, mostrando-se prudente em relação ao evoluir da situação.

Contactado por telefone a partir de Lisboa, Vítor Figueiredo disse que visitou toda a área circundante e que viu apenas dois pequenos focos de incêndio, estando os bombeiros no local.

Segundo o autarca, um dispositivo de combate ao incêndio vai manter-se no local. "Vai tudo depender do vento, vamos ver", afirmou.

Em declarações feitas ao final da tarde aos jornalistas, Vítor Figueiredo indicou que "o fogo veio do concelho de Arouca", distrito de Aveiro, e "entrou na segunda-feira no concelho de S. Pedro do Sul", no distrito de Viseu.

"Os primeiros quatro dias foram muito maus, porque não tivemos qualquer tipo de apoio", lamentou o autarca, considerando que estas situações "não podem voltar a acontecer".

"O concelho de S. Pedro do Sul tem 250 quilómetros quadrados. A área que está ardida é muito grande, provavelmente equiparada a um terço ou um quarto de todo o nosso concelho", disse também na mesma ocasião.

A situação em São Pedro do Sul está a ser dada por controlada, uma semana após a eclosão do incêndio, ocorrida na passada segunda-feira, 08 de agosto, na localidade de Janarde, no concelho de Arouca, distrito de Aveiro.

Pelas 00:40, o incêndio de São Pedro do Sul ainda mobilizava 926 operacionais e 278 meios terrestres, sendo um dos três fogos de grandes dimensões, ativos no território continental, a par de outros dois no distrito da Guarda.

Um destes dois incêndios teve início esta noite, em Alverca da Beira, no concelho de Pinhel, mobilizando 59 operacionais e 15 meios terrestres.

O outro, o incêndio na freguesia de Mesquitela, concelho de Celorico da Beira, também no distrito da Guarda, que estava ativo desde domingo à tarde, encontrava-se, às 00:40, em fase de resolução, concentrando 87 operacionais e 25 meios terrestres.

Em Portugal Continental, às 00:40, existiam 52 incêndios florestais, cujo combate envolvia 2067 operacionais e 684 meios terrestres, segundo a página da Proteção Civil na internet.

A Proteção Civil destaca, nesta página, como "ocorrências importantes", em que insere os incêndios de grandes dimensões, aqueles com duração superior a três horas e com mais de 15 meios de proteção e socorro envolvidos, mas apenas contempla os incidentes do continente, já que as regiões autónomas têm serviços próprios nesta área.

ver mais vídeos