Fundos

Empresas pedem melhorias nas ajudas europeias

Empresas pedem melhorias nas ajudas europeias

Os presidentes das associações empresariais e comerciais de Viseu reclamam melhoramentos nas linhas de financiamento comunitárias destinadas às empresas.

A exigência foi feita numa conversa aberta sobre projetos apoiados pela União Europeia durante a iniciativa "Parlamento Europeu à sua porta", que decorre até segunda-feira, na cidade viseense.

João Cotta, líder da Associação Empresarial da Região de Viseu, criticou "o grau de dificuldade elevado" e a "lentidão na apreciação" dos projetos. Com o atual quadro comunitário a chegar ao fim, e com o novo à porta, assim como o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), o empresário defendeu que o Governo "devia cria uma estrutura capaz de responder" aos três mecanismos europeus para evitar mais atrasos "na apreciação de projetos que têm impacto na economia".

Já o responsável da Associação Comercial do Distrito de Viseu solicitou uma "discriminação positiva" para as empresas do setor quando concorrem a financiamentos de Bruxelas. Gualter Mirandez criticou ainda as reduzidas verbas previstas para o comércio no PRR.

No "Parlamento Europeu à sua porta" falou-se também das próximas eleições europeias, com o chefe do gabinete do Parlamento Europeu em Portugal, Pedro Valente da Silva, a manifestar o desejo de ver aumentada a afluência dos portugueses às urnas. Já o eurodeputado José Manuel Fernandes lamentou que os portugueses sejam "dos que mais lucram em estar na UE" e depois são "dos que menos votam nas eleições" europeias.

Depois de Viseu e Vila Real, o projeto piloto "Parlamento Europeu à sua porta" segue para Coimbra, Évora, Braga, Porto e Portimão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG