PSD

Câmara de Viseu acusa ministro de "ilusionismo" com as portagens na A25

Câmara de Viseu acusa ministro de "ilusionismo" com as portagens na A25

A Câmara Municipal de Viseu, liderada pelo PSD, acusou, este sábado, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, de "ilusionismo" com as portagens na autoestrada A25, ao "dar com uma mão e tirar com outra".

Num comunicado enviado à agência Lusa, o município afirma que Pedro Marques "é mestre do ilusionismo, pois consegue, quase em simultâneo, dar com uma mão e tirar com a outra".

A Câmara Municipal refere que o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, "num dia, aumenta as portagens na autoestrada A25 [que liga Aveiro a Vilar Formoso, passando por Viseu] e nas outras antigas Scut, para todos os que nelas circulam, e, poucos dias depois, vem anunciar, com pompa e circunstância, a redução de portagens para o transporte de mercadorias, num valor semelhante ao estipulado para os aumentos fixados dias antes".

Para a autarquia, discriminação positiva "seria não aumentar as portagens nas antigas Scut", sendo que, no caso da A25, "acresce o facto de sofrer, em 2019, o maior agravamento para as classes 1 e 4, na ordem dos 25 cêntimos", quando "não existe alternativa rodoviária válida para quem vive e trabalha nesta região".

A Câmara liderada pelos sociais-democratas critica Pedro Marques por estar "já em campanha eleitoral", fazendo aposta "numa política do parecer em vez do ser".

Na nota de imprensa, questiona-se ainda o porquê de Pedro Marques não ter explicado "a razão de ainda não terem arrancado as obras no IP3, que o próprio garantiu, em julho, [que] começariam ainda em 2018".

"Lamentavelmente, o ministro do Planeamento e Infraestruturas esqueceu-se também de explicar o atraso na apresentação do projeto de requalificação da Estrada Nacional (EN) 229, numa extensão de 10 quilómetros, entre o Parque Empresarial do Mundão e o nó de Sátão", protesta o município liderado por Almeida Henriques.

Para a Câmara de Viseu, as políticas em prol da valorização do interior, "apresentadas sempre com elevadas doses de cosmética, começam a perder a cor, arrastando-se penosamente entre as viagens mediáticas dos membros deste Governo pelo país real".

Na sexta-feira, Pedro Marques anunciou, em Mangualde, no distrito de Viseu, a redução de portagens para o transporte de mercadorias nas antigas Scut e um desconto adicional de 25% para as empresas dos territórios de baixa densidade.

Dois dias antes, em Vouzela, o ministro lamentou que a redução do preço de portagens para empresas pareça "quase um segredo bem guardado" e que, nos últimos dias, só se tivesse falado do seu aumento.

Durante a visita àquele concelho também do distrito de Viseu, Pedro Marques referiu que, em breve, haverá novidades relativamente às obras de requalificação do Itinerário Principal (IP) 3, entre Viseu e Coimbra.