Protesto

Manifestação contra o preço dos combustíveis junta meia centena em Viseu  

Manifestação contra o preço dos combustíveis junta meia centena em Viseu  

Nem a chuva que caiu durante a manhã deste domingo em Viseu demoveu dezenas de pessoas de protestarem na rua contra o preço do gasóleo e gasolina.

A manifestação arrancou às 10.30 horas, junto à rotunda cibernética e parou em frente ao tribunal, que fica nas proximidades. A ação de protesto juntou, segundo fonte da PSP, 50 pessoas "contra o aumento continuado da carga fiscal sobre os combustíveis", no que os manifestantes consideram "um assalto à mão armada" aos portugueses.

A iniciativa, que se assumia como apartidária, foi promovida pelo Núcleo de Viseu do Iniciativa Liberal.

"Quisemos tirar a carga política à manifestação e que pudesse ser abrangente a todas as pessoas que quisessem estar presentes independentemente de serem simpatizantes ou membros [do partido]", declarou Sérgio Figueiredo, coordenador do núcleo viseense, acrescentando que as pessoas estão irritadas e fartas com tantas subidas dos combustíveis.

"É uma certeza não há ninguém que fique muito agradado de ver 60% do preço que paga por um litro de combustível ir para o Estado. Um imposto de 60% é desumano para quem não tem alternativa", defendeu.

O mau tempo não desmobilizou os manifestantes, o que surpreendeu os promotores do protesto, que não descartam a hipótese de vir organizar mais ações do género.

PUB

"A adesão foi a que desejávamos. O tempo não esteve muito amigável para este tipo de eventos, ainda assim conseguimos juntar um bom número de pessoas", argumentou Sério Figueiredo.

A manifestação de Viseu ocorreu dois dias depois de o Governo ter decido uma redução da taxa do imposto sobre produtos petrolíferos (ISP) aplicável à gasolina e ao gasóleo, que se traduziu uma descida entre um e dois cêntimos no preço dos combustíveis.

"Todos já estamos habituados a estas manobras do Governo socialista. Em momento algum consideramos desmobilizar esta manifestação. Os dois cêntimos que estão supostamente a retirar estão muito longe de ser motivo para desmobilizar este protesto", concluiu o coordenador do Núcleo de Viseu do Iniciativa Liberal

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG