Viseu

Neurocirurgião filmava mulheres na casa de banho do hospital de Viseu

Neurocirurgião filmava mulheres na casa de banho do hospital de Viseu

Um médico, de 36 anos, neurocirurgião no Hospital S. Teotónio, em Viseu, confessou ser o autor da colocação de uma câmara numa das casas de banho do serviço de Neurocirurgia, para uso exclusivo do pessoal, incluindo médicas, enfermeiras e auxiliares.

O médico, brasileiro, com estatuto da dupla nacionalidade, foi constituído arguido, com termo de identidade e residência, e está formalmente acusado de um crime de devassa da vida privada.

O dispositivo de vídeo, de pequenas dimensões, foi apreendido, em meados de Julho, por agentes da PSP que se deslocaram ao hospital na sequência de uma chamada telefónica de um funcionário que alertou para o que julgou tratar-se de um engenho explosivo. Quando limpava os sanitários, o funcionário encontrou, no interior do autoclismo, um emaranhado de fios, com um cabo de ligação de um computador e um outro cabo com uma ficha amarela e uma meia de ténis, com uma luzinha que apagava e acendia.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG