Um homem que tinha o hábito de andar a pé na autoestrada morreu atropelado na A1, na sexta-feira à noite.

Acidente

Homem que tinha hábito de andar a pé na A1 morreu atropelado

Homem que tinha hábito de andar a pé na A1 morreu atropelado

Pedro Custódio, conhecido como "Pedro Calhau", que tinha o hábito de andar a pé na autoestrada, morreu na noite de sexta-feira, na A1, vítima de atropelamento.

Às 23.30 horas, a GNR recebeu o alerta de que um homem tinha sido colhido mortalmente, ao km 45,1, junto a Aveiras de Cima, no município da Azambuja, e constatou de que se tratava de Pedro Custódio.

O caso foi entregue ao Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação (NICAV), da GNR.

Em março, o indivíduo, com cerca de 40 anos, foi internado numa unidade psiquiátrica, por ter sido apanhado mais do que uma vez a passear a pé na A1.

Segundo a publicação "Tomar na Rede", Pedro Custódio era também conhecido por se ter oferecido como testemunha nos casos Rei Ghob, Casa Pia e Rosa Grilo.

Outras Notícias