Uma empresa de colchões de Paços de Ferreira está a pagar 1000 euros a Tiago da Silva Almeida, de 30 anos, para que este durma oito horas nas instalações da empresa, a fim de testar os produtos.

Trabalho de sono

Homem é pago para dormir oito horas numa empresa de colchões

Homem é pago para dormir oito horas numa empresa de colchões

O jovem natural de Vila Nova de Famalicão trabalha como operador de células robóticas numa empresa da Trofa e após o turno viaja até Paços de Ferreira para entrar num outro horário de trabalho: dormir oito horas das 9 às 17 horas.

A empresa de colchões de Paços de Ferreira que o contratou durante um mês pretende ter um testemunho real da eficácia dos seus produtos. Tiago Almeida foi escolhido entre 4000 participantes. Para vencer o concurso, bastava escrever uma frase ou gravar um vídeo original.

Depois do "trabalho de sono" na capital do móvel, Tiago regressa a casa, joga futebol ou vai ao ginásio, antes de entrar novamente no horário de trabalho, que começa às 23.30 horas.

ver mais vídeos