Das 22 rotas de apoio aos sem-abrigo, apenas quatro continuam a sair às ruas do Porto. O número de voluntários caiu drasticamente. Alguns já foram acolhidos mas a maior parte recusa-se a fazer a quarentena obrigatória.

Estado de Emergência

Pandemia deixa sem-abrigo do Porto com mais dificuldades

Pandemia deixa sem-abrigo do Porto com mais dificuldades

O Centro de Acolhimento de Emergência Joaquim Urbano é o único ponto de recolha que os sem-abrigo têm diariamente para receber uma refeição quente. Das 19.30 até às 21.30 horas são entregues mais de 400 refeições.

Há 3400 pessoas sem-abrigo em Portugal. Lisboa concentra 44% do total nacional (3400). Segue-se o Porto, com 24%, ou seja, 560 pessoas, entre as quais 100 a viver na rua e 460 já alojadas temporariamente.

No Orçamento do Estado para 2020 constam 7,5 milhões de euros para a Estratégia Nacional de Integração dos Sem-Abrigo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG