Cerca de 50 funcionários da Super Bock protestaram, esta terça-feira, em frente à fábrica e à sede da empresa contra a falta de aumentos salariais. De acordo com o Sindicato, a adesão à greve rondou os 80%.

Greve

Trabalhadores da Super Bock pedem aumentos salariais

Trabalhadores da Super Bock pedem aumentos salariais

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e das Indústrias de Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal (Sintab) a área de fabrico de cerveja está "totalmente parada" e estão a funcionar apenas duas das seis linhas de enchimento.

Em comunicado à comunicação social, a Super Bock garante que está disponível para retomar o processo negocial com os Sindicatos, mas recusou-se a responder às acusações de que foi alvo por parte do Sindicato, entre elas a de contratarem trabalhadores com contratos temporários de trabalho numa tentativa de diminuir o impacto da greve.

O protesto que começou esta terça-feira prolonga-se até amanhã.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG