A fábrica Rui Costa e Sousa & Irmão recebe todos os dias 50 toneladas de bacalhau para transformar. É uma das 20 companhias portuguesas que trabalham o bacalhau, na salga e na secagem, à moda antiga.

Ílhavo

Uma fábrica que recebe 50 toneladas de bacalhau por dia

Uma fábrica que recebe 50 toneladas de bacalhau por dia

Só no mês de dezembro, são absorvidas pelo mercado nacional seis mil toneladas de bacalhau, aponta a Associação dos Industriais do Bacalhau (AIB).

O Natal representa 30% das vendas no mercado interno, mas a exportação é o que mais pesa nas contas das empresas que se dedicam a transformar o bacalhau - em salgado seco ou em demolhado ultracongelado.

De acordo com a AIB, o preço do bacalhau deve subir nos próximos anos devido à sucessiva diminuição das quotas de captura e à demanda internacional, com países dispostos a pagar preços mais altos pela matéria-prima.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG