O Jogo ao Vivo

Economia

Associação Mutualista Montepio volta a deter totalidade da Caixa Económica

Associação Mutualista Montepio volta a deter totalidade da Caixa Económica

A Associação Mutualista Montepio voltou a deter a totalidade do capital social da Caixa Económica, através de uma aquisição potestativa, segundo comunicado divulgado hoje pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A Associação Mutualista "exerceu o seu direito potestativo de aquisição das restantes 4.743.887 ações detidas pelos acionistas da Caixa Económica Montepio Geral que não aceitaram voluntariamente a oferta de compra (...), ficando a deter 2.420.000.000 de ações representativas da totalidade do capital social da Caixa Económica Montepio Geral", lê-se no comunicado.

No dia 08, a Mutualista tinha anunciado que iria avançar com uma oferta de compra das ações detidas pelos acionistas da Caixa Económica que não foram vendidas durante a OPA, oferecendo um euro por cada título até ao dia 16.

Segundo um comunicado enviado na altura à CMVM, a oferta manter-se-ia em vigor até dia 16 de novembro, "estando a liquidação prevista para o dia 17 de novembro de 2017".

A Associação Mutualista adiantava na altura que iria exercer o seu direito potestativo de aquisição das ações dos acionistas da Caixa Económica que não aceitassem voluntariamente a oferta, o que acabou por acontecer.

Após a OPA voluntária que lançou no início de julho, a Montepio Geral - Associação Mutualista passou a controlar 98,28% do Fundo de Participação da Caixa Económica Montepio Geral, passando a deter "quase 100%" do capital do banco mutualista.

Em 14 de setembro, a Caixa Económica passou a ser uma sociedade anónima, um passo decisivo para que fosse possível a entrada de outras instituições da economia social no capital do banco.

A Associação Mutualista Montepio Geral é o topo do Grupo Montepio e tem como principal empresa subsidiária a Caixa Económica Montepio Geral, que desenvolve o negócio bancário.