Nacional

CDS-PP questiona Governo sobre insuficiência de pneumologistas no Tâmega e Sousa

CDS-PP questiona Governo sobre insuficiência de pneumologistas no Tâmega e Sousa

O Grupo Parlamentar do CDS-PP questionou hoje o Ministério da Saúde, em requerimento enviado ao Governo, sobre falta de médicos pneumologistas no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa.

No requerimento, os democratas-cristãos assinalam que o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), que integra o Hospital Padre Américo, em Penafiel, e o Hospital São Gonçalo, em Amarante, "tem apenas cinco médicos pneumologistas de serviço quando, pelo número de utentes, devia ter 13".

Os deputados Cecília Meireles, Pedro Mota Soares, Álvaro Castello-Branco, Isabel Galriça-Neto e Ana Rita Bessa alertaram para o facto de Portugal ter, em 2015, "maior taxa de incidência de tuberculose, com 23 casos por 100.000 habitantes". A situação, alertam, "é ainda mais grave" atendendo ao facto de a região do Tâmega e Sousa ter a maior incidência de tuberculose e silicose".

No comunicado, o CDS-PP considera "inaceitável a falta de médicos especialistas em pneumologia num hospital cuja população abrangida tem altas taxas de problemas respiratórios".