Desporto

COMENTÁRIO: Bósnia atrasa Portugal sem ideias na corrida ao Europeu de sub-21

COMENTÁRIO: Bósnia atrasa Portugal sem ideias na corrida ao Europeu de sub-21

A seleção portuguesa de sub-21 saiu hoje derrotada do terreno da congénere Bósnia, no segundo jogo da qualificação para o Euro2019 de futebol, num jogo em que revelou muitas dificuldades em criar oportunidades de golo.

Portugal marcou primeiro, por João Carvalho, aos 10 minutos, mas a formação bósnia aproveitou uma sucessão de erros defensivos e de concentração dos portugueses para empatar aos 22, por Sebercic, e dar a volta aos 77, por Demirovic, antes de Menalo consumar a 'surpresa' no quinto minuto de descontos.

Com dois jogos cumpridos no grupo 8 de qualificação para o Europeu de 2019, que será disputado em Itália, Portugal é quinto, com três pontos, mas menos dois jogos que a líder Roménia, que tem 10, e é a próxima adversária da equipa de 'esperanças', em 09 de novembro, em solo romeno.

Sem Gonçalo Guedes e Renato Sanches, chamados à seleção principal, Rui Jorge apostou em Diogo Jota e Gamboa para os seus lugares, num 'onze' sem um avançado definido

Portugal entrou a dominar o encontro, com um cabeceamento de Gamboa ao poste aos oito minutos a comprovar a boa entrada lusa em Zenica.

Menos de minuto e meio depois, João Carvalho recebeu a bola de Yuri Ribeiro à entrada da área, rematando em arco para o fundo das redes e colocando os lusos na frente no arranque da partida.

Aos 15 minutos, o árbitro anulou um golo por fora de jogo de Demirovic, que rematou na sequência do cruzamento de Gojak, perante uma Bósnia a ganhar ânimo e à procura dos erros dos portugueses.

Foi num desses lances que a Bósnia empatou, na sequência de um pontapé de canto, no qual Serbecic, sem oposição, pôde cabecear facilmente para o 1-1.

Na resposta, Trkulja defendeu um livre de Gil Dias e Rúben Neves também tentou de longe, a dois minutos do intervalo, mas a equipa revelava problemas em organizar o momento ofensivo e aparecer na área com maior definição.

Na segunda parte, a Bósnia entrou melhor e foi crescendo no encontro, com a formação lusa a responder a partir da hora de jogo, com Rúben Neves a obrigar Trkulja a nova defesa aos 63.

Já com Diogo Gonçalves e João Félix em campo, no lugar de João Carvalho e Xadas, a seleção continuava a mostrar dificuldades de construção e elevada dependência na inspiração individual dos homens da frente.

Apesar de uma maior proximidade do último terço da formação da casa, o número '9' Demerovic, um dos jogadores em destaque na partida, recebeu um passe de Cavar e consumou, aos 77, a reviravolta no marcador perante uma exibição muito pobre da equipa das 'quinas'.

Depois do 'choque', os portugueses aumentaram o ritmo e aproximaram-se do golo aos 82, num remate de longe de João Félix que passou perto da baliza, antes do 'substituto' Pedro Delgado levar Trkulja, que 'brilhou' no encontro e segurou o resultado, a fazer mais uma defesa, perante um remate cruzado na esquerda.

Delgado cabeceou por cima nos últimos cinco minutos e Francisco Ferreira também tentou num canto aos 92, mas a reação lusa surgiu demasiado tarde e os bósnios ainda voltaram a marcar, no último minuto da compensação, numa jogada de insistência em que Menalo fez o 3-1 final.

Portugal sai de Zenica com uma derrota inesperada perante um adversário que já tinha somado duas derrotas e uma vitória em três jogos e largamente inferior à equipa de Rui Jorge, que sofreu a oitava derrota desde que assumiu os sub-21, em 2010.

Jogo no BH Football Training Centre, em Zenica, Bósnia-Herzegovina.

Bósnia-Herzegovina - Portugal, 3-1.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

0-1, João Carvalho, 10 minutos.

1-1, Serbecic, 22.

2-1, Demirovic, 77.

3-1, Menalo, 90+5.

Equipas:

- Bósnia-Herzegovina: Trkulja, Todorovic, Serbecic, Radeljic, Civic, Cavar (Mustedanagic, 82), Loncar, Gojal, Demir Peco (Luca Menalo, 71), Ivan Jukic (Kuzmanovic, 88) e Demirovic.

(Suplentes: Muminovic, Kadusic, Kuzmanovic, Osmankovic, Mustedanagic, Luca Menalo e Danilovic).

Treinador: Vinko Marinovic.

- Portugal: Joel Pereira, Fernando Fonseca, Rúben Dias, Francisco Ferreira, Yuri Ribeiro, Rúben Neves, João Carvalho (Diogo Gonçalves), Gamboa (Pedro Delgado, 74), Bruno Xadas (João Felix, 56), Gil Dias e Diogo Jota.

(Suplentes: Diogo Costa, João Felix, Diogo Dalot, Pedro Rodrigues, Pedro Delgado, Diogo Gonçalves e Heriberto Tavares).

Treinador: Rui Jorge.

Árbitro: Manuel Shuttenbruger (Áustria).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rúben Neves (64), João Félix (68).