O Jogo ao Vivo

Desporto

COMENTÁRIO: FC Porto reforça liderança, após goleada ao Paços de Ferreira

COMENTÁRIO: FC Porto reforça liderança, após goleada ao Paços de Ferreira

O FC Porto goleou hoje o Paços de Ferreira por 6-1, em partida da nona jornada da I Liga de futebol, num resultado que permitiu aos 'dragões' reforçarem a liderança.

Ricardo Pereira (aos quatro minutos), Filipe (18), Marega (25 e 33), Corona (65) e Aboubakar (72) apontaram os tentos que deram corpo à goleada dos 'azuis e brancos', enquanto que Welthon, aos oito, marcou o golo de honra dos pacenses.

Com este resultado, o FC Porto passa a somar 25 pontos, alargando a sua vantagem na liderança da prova em relação ao segundo classificado, Sporting, que soma 20, mas só joga domingo, frente ao Desportivo de Chaves.

Já o Paços de Ferreira, mantém-se no 12.º lugar, com nove pontos, mas pode ser ultrapassado por Desportivo de Chaves e Portimonense, que ainda não atuaram.

Os 'dragões', que surgiram novamente com José Sá como titular na baliza, relegando Casillas para o banco de suplentes, não mostraram mazelas do desaire de meio de semana, frente ao Leipzig, para a Liga dos Campeões, surgindo com pontaria afinada, perante um adversário que revelou muitas fragilidades.

Ainda assim, a partida até teve um arranque emocionante, com ambas as equipas a entraram desinibidas e a marcarem ainda nos antes dos primeiros 10 minutos.

Surgiu melhor o FC Porto, com Ricardo Pereira a inaugurar o marcador, logo aos quatro, quando, após combinação com Brahimi, irrompeu pela área pacense e, mesmo em desequilíbrio, rematou para o tento inaugural.

À entrada de rompante dos 'dragões', a formação da 'Capital do Móvel' respondeu com igual grau de eficácia, restabelecendo o empate, aos oito minutos, quando Welthon, após uma perda de bola de Herrera, puxou dos galões de 'homem golo' da turma de Paços de Ferreira e marcou, com um forte remate.

No entanto, a resposta dos portistas ao atrevimento dos comandados de Vasco Seabra acabaria não demoraram mais de 10 minutos, recuperando a dianteira com um golo do defesa central Filipe, após assistência de Ricardo Pereira

Este tento fugaz do FC Porto fez esmorecer alguma da moral conquistada pelos pacenses nos primeiros minutos, acabando a equipa visitante por perder alguma da tração dianteira, sobretudo no esboçar dos contra-ataques.

Os 'dragões' perceberam as dificuldades contrárias e foram-se adiantando cada vez mais no terreno, não surpreendendo que ainda antes de meia hora tenham chegado ao terceiro golo, fabricado pelo trio de africanos.

Brahimi combinou com Aboubakar, que, de primeira, soltou para Marega, que com parca oposição não sentiu dificuldade para assinar o terceiro, ainda o relógio marcava 25 minutos.

Perante um domínio tão vincado do FC Porto, o Paços de Ferreira sentia muitas dificuldades em explorar terrenos mais avançados, sendo a única exceção um remate de Francisco Afonso, que saiu ao lado.

As dificuldades dos forasteiros acentuaram-se na reta final desta primeira parte, quando, aos 30 minutos, o defesa central Rui Correia, um dos mais interventivos até então, se lesionou, dando o seu lugar a Ricardo.

Foi quando a formação pacense ainda se ajustava a esta mudança, que os 'azuis e brancos' se voltaram a mostrar vorazes, chegando, ao quarto golo, novamente com Ricardo Pereira na jogada, com nova assistência, para o 'bis' de Marega, aos 33 minutos.

O segundo tempo não trouxe alterações à toada do jogo, devolvendo um FC Porto pressionante e um Paços de Ferreira com muita dificuldade para conter as movimentações ofensivas contrárias.

Os comandados de Sérgio Conceição até começaram esta segunda parte em 'modo' de desperdício, com Danilo, com a baliza à mercê, aos 57 minutos, a atirar por cima.

Pouco depois, Filipe viu um golo seu ser anulado por posição irregular, e, mesmo quando Xavier ainda esboçou uma reação do Paços de Ferreira, num remate de longe, ao lado, os 'azuis e brancos', voltaram a carregar no acelerador para dar corpo à goleada.

O mexicano Corona esteve em destaque nesta fase do desafio, primeiro a apontar o quinto, aos 65 minutos, numa recarga a um remate de Marega que Mário Felgueiras defendeu, e, depois, a assistir Aboubakar, para o sexto, aos 72.

Com tão vasto pecúlio, e perante a incapacidade de resposta do Paços de Ferreira, os anfitriões abrandaram o ritmo na fase final do encontro e até promoveram a estreia do avançado Galeno pela equipa principal em jogos do campeonato.