Desporto

Couceiro quer surpreender Benfica após "semana atípica" do Vitória de Setúbal

Couceiro quer surpreender Benfica após "semana atípica" do Vitória de Setúbal

O treinador do Vitória de Setúbal disse hoje que a sua equipa vai defrontar o Benfica no domingo com o objetivo de alcançar um resultado diferente do de há uma semana, uma derrota por 2-0 na Taça de Portugal de futebol.

Em conferência de imprensa de antevisão da partida da 12.ª jornada da I Liga, José Couceiro lamentou a semana conturbada vivida pelo clube.

"Foi uma semana atípica por vários motivos. No primeiro dia [segunda-feira] foi o aniversário do clube, no seguinte a direção demitiu-se e depois a preparação deste jogo foi feita fora de Setúbal [no Estádio Nacional], o que não é comum", lembrou.

O treinador garante que "nada disso deve ser evocado para o jogo de amanhã [domingo]", no Estádio Luz, frente ao tetracampeão nacional.

"O momento não é fácil, mas esperamos ultrapassá-lo e fazer um bom jogo num estádio difícil e num ambiente que não nos é favorável", referiu.

Em comparação com o duelo de há uma semana na Taça de Portugal, José Couceiro considerou que as partidas têm características distintas.

"Os jogos têm histórias diferentes. Queremos que o resultado seja diferente. Fizemos coisas bem feitas no jogo do campeonato e podíamos ter feito outro resultado. Não adianta estar com o massacre sobre as mesmas questões. É preciso maior equilíbrio na competição", disse.

Para surpreender o Benfica, o treinador dos setubalenses alerta para a necessidade de a equipa melhorar os índices de eficácia.

"Quem pensar no 0-0 está muito próximo de perder. Para termos um resultado positivo, temos de fazer golos. Não espero grandes diferenças, apesar de o adversário poder fazer algumas alterações", admitiu.

Sobre a possibilidade de o Benfica se apresentar diminuído, após a derrota (2-0) na Liga dos Campeões com o CSKA Moscovo, e consequente eliminação das provas da UEFA, José Couceiro foi perentório.

"Tomáramos nós termos as fragilidades do Benfica. Se alguém teve grandes problemas nestes dias fomos nós. O Benfica teve um problema desportivo, mas os nossos são bem mais complicados", considerou.

O treinador abordou ainda o controlo antidoping a que a sua equipa foi sujeita na quarta-feira por parte da Autoridade Nacional Antidopagem (ADoP).

"Acho muito bem que haja controlo antidoping e nada tenho contra a ADoP, devia existir em todos os jogos. A questão não é a recolha, mas os dias em que se realizam colocando em causa a verdade desportiva. Devia haver bom senso", sublinhou.

Sobre a crise diretiva que afeta o Vitória de Setúbal, na sequência da demissão da direção liderada por Fernando Oliveira, o treinador disse que "é um assunto que merece preocupação" de manifestou o desejo de "que se encontre uma solução o mais depressa possível".

Após castigo, o defesa Vasco Fernandes regressa à convocatória dos sadinos. César e João Teixeira (jogadores cedidos pelo Benfica), Patrick, Adebanjo, Rafinha e Yannick Djaló (lesionados) ficam fora da lista de eleitos, que só amanhã é divulgada, após o derradeiro treino.

Vitória de Setúbal, 15.º classificado, com 10 pontos, e Benfica, 3.º com 26, defrontam-se domingo, 20h15, no Esrtádio da Luz, em Lisboa, em partidas da 12.ª jornada.