Nacional

'eHealth Summit' mostra novas tecnologias na saúde e dá a provar pão com menos sal

'eHealth Summit' mostra novas tecnologias na saúde e dá a provar pão com menos sal

Provar pão com menos sal, assistir ao trabalho dos enfermeiros no centro SNS 24 ou ver como funciona a receita eletrónica numa farmácia "a fingir" são algumas das possibilidades do 'Portugal eHealth Summit', que arranca na terça-feira em Lisboa.

O evento que decorre até 23 de março apresenta-se como um meio para promover "o que de melhor se faz em Portugal na área do 'ehealth' (informática aplicada à saúde)", conforme explicou o presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), organizador do evento.

O 'Portugal eHealth Summit' reúne tecnologia e inovação em saúde, com um objetivo: "Encontrar as melhores respostas e soluções para os cidadãos, profissionais e instituições de saúde".

Segundo Henrique Martins, esta segunda edição do evento pretende repetir e aumentar o sucesso do primeiro, que contou com 10 mil visitantes.

O presidente do SPMS não esconde a ambição de transformar este encontro no maior do mundo no género, até 2020.

Para esta edição estão inscritos 5.000 pessoas, dois espaços, 90 expositores, cinco entidades de saúde, 70 empresas tecnológicas, dez empresas farmacêuticas e cinco consultores.

Irão ser apresentadas 45 ´startups`, entre as quais 17 projetos dos SPMS.

O encontro vai contar com 200 oradores, estando envolvidos cinco ministérios.

"Queremos que as pessoas vejam o setor público como também capaz de inovar", disse Henrique Martins, acrescentando que "o público alvo é toda a gente", dos utentes aos profissionais de saúde, entidades e empresas do setor.

Henrique Martins acredita que neste encontro "há espaço para todos os portugueses aprenderem alguma coisa sobre saúde".

A organização acredita que esta segunda edição vai contar com 15 mil visitantes.