Nacional

Finanças e MAI autorizam construção do Destacamento da GNR de Alenquer

Finanças e MAI autorizam construção do Destacamento da GNR de Alenquer

Os ministérios das Finanças e da Administração Interna (MAI) autorizaram a construção do destacamento Territorial da GNR, obra orçada em um milhão de euros para substituir instalações consideradas obsoletas e desadequadas.

No despacho publicado hoje em Diário da República, os secretários de Estado do Orçamento, da Administração Interna e das Autarquias Locais autorizam a Secretaria-Geral da Administração Interna (SGAI) a assumir o encargo de um milhão de euros para a empreitada e revalidam o protocolo de cooperação assinado em agosto de 2015 entre o MAI, SGAI, GNR e Câmara de Alenquer.

No âmbito dessa cooperação, a Câmara de Alenquer, responsável pela obra, lançou concurso público para a construção de um novo edifício para o destacamento territorial da GNR, estando o procedimento em fase de adjudicação e a aguardar parecer do MAI a alterações efetuadas ao projeto.

A construção de novas instalações é reclamada há 20 anos pela população, uma vez que o atual edifício é da década de 1980 e está "degradado", apresentando problemas de "infiltrações, humidade e de falta de espaço", explicou o presidente da Câmara, Pedro Folgado, na ocasião.

As obras vão decorrer durante 18 meses num terreno cedido pela autarquia.

O Destacamento e o Posto Territorial da GNR de Alenquer funcionam em instalações que são cedidas pela câmara e que já foram uma antiga prisão, na zona mais antiga da vila, com ruas apertadas e de difícil acesso.

No atual destacamento, chove lá dentro, existem graves problemas de infiltrações e as instalações são exíguas para a meia centena de militares que lá trabalha.

As novas instalações localizam-se entre Alenquer e o Carregado, ficando bem localizadas a ponto de melhor servir as duas principais vilas do concelho, onde se concentra a maioria da população.

A construção de novas instalações para o Destacamento de Alenquer da GNR está prevista desde pelo menos 2008, altura em que integraram as compensações pela deslocalização do concelho do projeto do Aeroporto Internacional de Lisboa, a construir na Ota, prometidas pelo Governo liderado por José Sócrates.

O Destacamento é responsável pelos postos de Alenquer, Azambuja e Cadaval.

ver mais vídeos