Desporto

Futebol: I Liga / Sporting -- Marítimo (Declarações)

Futebol: I Liga / Sporting -- Marítimo (Declarações)

Declarações após o jogo Sporting-Marítimo (5-0), da 17.ª jornada da I Liga de futebol, realizado hoje no Estádio José Alvalade, em Lisboa:

Jorge Jesus (Treinador do Sporting): "É o espelho de um bom jogo. Nem sempre se consegue ter uma qualidade de jogo como hoje. O Marítimo é uma boa equipa. Até hoje tinha menos cinco golos que o Sporting. Procurámos ter o conhecimento das marcações. Os jogadores perceberam como saíam dessas marcações. Conseguimos fazer o primeiro golo. Defensivamente estivemos bem, menos numa bola parada em que poderíamos ter sofrido um golo. Os jogadores estão de parabéns. Fizemos um excelente jogo. Gostaria de ganhar todos os jogos por 5-0, mas isso não é possível. Vamos ter uma segunda volta difícil. O importante é ganhar, mesmo com sofrimento.

Não tenho dúvidas que o FC Porto é quem parte em melhor posição para ser campeão. Tem mais dois pontos [à entrada para a jornada]. Nem o Sporting, nem o Benfica estão fora da conquista deste título. O Sporting está a acabar a primeira volta com 43 pontos. Se continuar assim o vencedor vai ter mais de 80 pontos. Já falei que neste 'onze' do Sporting seis ou sete jogadores são novos. O Sporting e o FC Porto estão nas provas europeias. Vai ser uma competição muito forte. Vamos ter uma meia-final (Taça da Liga) com o FC Porto. Estamos os dois na Taça de Portugal. Este ano é tudo Sporting e FC Porto.

Não gosto da palavra reforço. Não é fácil neste momento jogar no primeiro 'onze' do Sporting. Misic e Wendel são jogadores completamente diferentes. O Misic tem qualidade, mas tem de trabalhar para entrar na equipa. O Wendel é diferente, é um jogador jovem. O Rúben Ribeiro conhece bem o campeonato português.

Não digo que o campeão vai fazer 90 pontos, mas por este andamento não vai ficar longe disso. Sporting e FC Porto estão muito fortes. Todas as equipas têm ciclos. Nós ainda não tivemos. Do ano passado estão Rui Patrício, Bas Dost, William e Coates.

O ano em que ganhei tudo em Portugal fui afastado das competições europeias. Torna-se mais fácil, ninguém tenha dúvidas. Mas um grande clube trabalha para estar em todas e ganhar títulos. Não é fácil chegar à final da Liga Europa. Não é fácil, mas sonhamos. O grande objetivo é o campeonato nacional. Não troco qualquer título pelo campeonato nacional".

Daniel Ramos (Treinador do Marítimo): "Não é normal sofrermos golos assim, mas acontece. É a realidade do futebol português. As equipas grandes estão fortes, inclusive o Sporting de Braga. É natural que resultados desequilibrados aconteçam. Foi isso que se passou hoje. Tivemos uma primeira parte bem conseguida. Tivemos a primeira oportunidade de golo. Fomos para o intervalo a perder (1-0) e o resultado estava em aberto. Cometemos um erro que dá o 2-0. Depois existe mentalmente a capacidade de procurar o golo. O 3-0 tirou-nos do jogo. Fomos penalizados porque faltou rigor e frescura mental. Foi uma penalização excessiva.

As derrotas preocupam-nos e as sequências também. Não estamos num ciclo negativo, longe disso. Não temos é um plantel com equilíbrio, onde abunda a qualidade. Hoje não conseguimos disfarçar. O Marítimo tem feito um campeonato bem acima da realidade da equipa. Temos 27 pontos e isso não se conquista a estalar dedos. Conquistam-se com vitórias e dinâmica. Os resultados preocupam-me porque não tenho soluções para ter capacidade de reposta para fazer mais pontos.

O golo falhado na primeira parte (cabeceamento de Diney) não nos condicionou, mas traria outra dinâmica da equipa.

Existe competitividade na I Liga, mas existe também um grande desequilíbrio. Jogue quem jogar por parte do Benfica, FC Porto, Sporting e Sporting de Braga são melhores que a maioria das outras equipas. Fora de casa fica muito complicado".

ver mais vídeos