Desporto

I Liga (1.ª Volta) : Abel Ferreira foi buscar 11 golos ao banco bracarense

I Liga (1.ª Volta) : Abel Ferreira foi buscar 11 golos ao banco bracarense

O treinador Abel Ferreira foi 'buscar' 11 golos ao banco do Sporting de Braga na primeira volta da edição 2017/18 da I Liga portuguesa de futebol, que valeram a conquista de nove pontos.

Em apenas 17 jornadas, os 'arsenalistas' já igualaram os registos de final de temporada do Estoril-Praia, em 2016/17, e do Benfica, em 2015/16, equipas que foram as mais produtivas nesta matéria nas duas últimas épocas.

O Sporting de Braga, que 'reinou' em 2014/15, com 12 tentos vindos do banco, tem quase mais do dobro dos golos de suplentes do segundo clube do 'ranking', o Paços de Ferreira, que soma seis, contra cinco do Boavista.

Os 11 golos vindos do banco são a 'receita' para o conjunto 'arsenalista' estar bem mais perto dos três 'grandes' -- a três pontos do Benfica, seis do Sporting e oito do FC Porto -- do que do 'pelotão' que o persegue: o Rio Ave, quinto, está a 10.

Em termos percentuais, os tentos vindos do banco representam 32,4% do total do Sporting de Braga, que soma 34, sendo, como na classificação geral, o quarto nesta tabela.

Em termos individuais, o angolano Mateus (Boavista), que fechou a primeira volta com um tento em fora de jogo, é líder isolado, com quatro tentos. Com três, seguem Bruno Moreira e o brasileiro Luiz Phellype, ambos do Paços de Ferreira, e ainda o bracarense Paulinho.

Entre os 'arsenalistas', seguem-se o brasileiro Dyego Sousa e Fábio Martins, com dois tentos e André Horta, o egípcio Hassan, Ricardo Esgaio e Ricardo Horta, todos um.

O Sporting de Braga chegou a estes números na segunda metade da primeira volta, pois, após oito rondas, apenas somava um tento vindo do banco, autoria de Ricardo Esgaio, já nos descontos do embate no reduto do Desportivo das Aves (2-0), à terceira.

O primeiro golo importante de um suplente chegou à nona jornada, com Fábio Martins, aos 89 minutos, a marcar o golo que selou a vitória por 1-0 na casa do Moreirense.

Duas rondas depois, foi o brasileiro Dyego Sousa a marcar o 1-1 em Alvalade, frio, na marcação de uma grande penalidade, num embate que terminaria com um empate a dois. O Sporting de Braga ainda fez o 2-1, mas o Sporting empatou aos 90+5, de penálti.

Os 'arsenalistas' tomaram-lhe o gosto e, até ao final da primeira volta, só não vieram golos do banco à 14.ª ronda, num jogo em a equipa ficou em 'branco', perdendo por 1-0 na visita ao Funchal, para defrontar o Marítimo.

Na 12.ª jornada, Paulinho, lançado logo aos 17 minutos, face à lesão de Fransérgio, 'bisou' face ao Feirense (3-1) e, na seguinte, Ricardo Horta (80 minutos) e Dyego Sousa (87) tranquilizaram na receção ao Paços de Ferreira (3-0).

Após o 0-1 nos Barreiros, Hassan finalizou a goleada face ao Belenenses, ao marcar o 4-0 final, Paulinho (79 minutos) e André Horta (88) garantiram a vitória no Bessa (3-1) e, a fechar, Fábio Martins selou (82) o triunfo caseiro face ao Rio Ave (2-1).

ver mais vídeos