Nacional

PSD: "A JSD estará inequivocamente ao lado de Rui Rio" -- Simão Ribeiro

PSD: "A JSD estará inequivocamente ao lado de Rui Rio" -- Simão Ribeiro

O líder da Juventude Social-Democrata (JSD), Simão Ribeiro, felicitou hoje "todo o PSD" pela grande participação dos militantes nas eleições diretas, garantindo que a estrutura partidária "estará inequivocamente ao lado" de Rui Rio.

Em declarações à agência Lusa, Simão Ribeiro - que apoiou Santana Lopes na corrida à liderança - felicitou também o novo líder do PSD, Rui Rio, assegurando que contará com todo o seu apoio e solidariedade institucional.

"Em primeiro lugar eu quero felicitar todo o PSD porque acima de tudo foi uma grande vitória do PSD e refiro-me naturalmente àquilo que foi a grande participação dos militantes do partido nesta votação", sublinhou Simão Ribeiro.

Para o líder da JSD, estas eleições demonstram que "o PSD está vivo, está forte e que os seus militantes se preocupam com o futuro de Portugal".

"Como sabem, a título pessoal, não foi o candidato que apoiei, mas hoje ele é o presidente do PSD e contará com toda a disponibilidade, toda a entrega e toda a ajuda, a bem de Portugal, da JSD. A JSD estará aqui inequivocamente ao lado do doutor Rui Rio, o novo líder do PSD", assegurou.

De acordo com Simão Ribeiro, "havia uma grande parte da JSD que apoiou Pedro Santana Lopes, mas também havia bastantes militantes que estiveram com o doutor Rui Rio".

"É assim a democracia e foi assim este espírito que eu quis instalar na JSD. Eu fui um dos últimos a declarar o apoio a Santana Lopes e não o fiz no início precisamente para não condicionar a estrutura da JSD de forma alguma", disse.

O ex-presidente da Câmara do Porto Rui Rio foi sábado à noite eleito presidente do PSD com 54,37% dos votos, com uma diferença de cerca de 10 pontos percentuais para Pedro Santana Lopes, informou o partido.

Rui Rio será o 18.º presidente do PSD desde o 25 de Abril de 1974, sucedendo a Pedro Passos Coelho, eleito em 2010.

No seu discurso de vitória, Rui Rio afirmou que seguirá o legado deixado por Francisco Sá Carneiro e avisou que o atual Governo terá com a nova liderança do PSD uma "oposição firme e atenta", mas "não demagógica ou populista".

Pedro Santana Lopes assumiu a responsabilidade da derrota nas eleições diretas para a liderança do PSD, mas disse estar de consciência tranquila e assegurou que vai continuar no combate político.

ver mais vídeos