Economia

Trabalhadores da antiga Triumph à porta da fábrica para impedir saída de material

Trabalhadores da antiga Triumph à porta da fábrica para impedir saída de material

Dezenas de trabalhadores da antiga Triumph, no concelho de Loures, estão hoje concentrados à porta da fábrica para impedir a saída de material da empresa, que está em processo de insolvência, e deverão manter-se no local durante toda a noite.

"Organizámos turnos de quatro horas, com cerca de 20 pessoas por turno, que estão à porta da fábrica para impedir a saída de material e os trabalhadores vão ficar lá toda a noite", disse Manuela Prates, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios, Vestuário, Calçado e Curtumes do Sul, à agência Lusa.

Segundo a sindicalista, o presidente da Câmara de Loures, Bernardino Soares, deverá dirigir-se esta noite ao local do protesto, em solidariedade para com os trabalhadores da antiga Triumph, empresa que agora se denomina de Têxtil Gramax Internacional.

Manuela Prates contou que, depois da entrega do processo de insolvência no tribunal de Loures por parte da empresa, nos últimos dias de dezembro, houve esta semana algumas tentativas por parte de ex-gerentes e responsáveis da empresa em retirarem material da fábrica, nomeadamente "peças de roupa terminada" e automóveis, mas foram impedidos pelos trabalhadores.

A 21 de dezembro os trabalhadores da antiga Triumph realizaram uma manifestação, em Lisboa, para pedir "acesso a uma fonte de subsistência", face aos salários em atraso e ao processo de insolvência da empresa. Presente no protesto esteve o presidente da Câmara Municipal de Loures.

ver mais vídeos