Desporto

João Paulo Rebelo diz que "boa onda" do surf pode ser exemplo para outras modalidades

João Paulo Rebelo diz que "boa onda" do surf pode ser exemplo para outras modalidades

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, admitiu hoje que a "boa onda" do surf podia alastrar-se a outras modalidades, à margem da etapa portuguesa do circuito mundial, em Peniche.

"O surf tem tradicionalmente um registo muito informal, com muito bom espírito, e no qual não é por haver informalidade que não há respeito por valores éticos. Tenderia a concordar que podem sair bons exemplos desta modalidade, com o saudável convívio com os atletas. Enfim, sente-se uma boa onda quando estamos entre amantes e praticantes de surf", afirmou o governante, em declarações à agência Lusa.

João Paulo Rebelo assistiu ao início da competição, na praia de Supertubos, naquela que foi a sua estreia num campeonato de surf.

"É a primeira vez que tenho o gosto de estar presente. Acompanho o circuito 'online', mas estar aqui em contacto com o mar, com esta multidão que acorre a Peniche, é uma experiência bem diferente. Tinha esta perceção, mas hoje está um dia magnífico", referiu.

O início do Meo Rip Curl Pro Portugal, da 10.ª e penúltima etapa do circuito mundial, está a ser presenciado por milhares de pessoas na praia penicheira, mas o secretário de Estado da Juventude e do Desporto reconhece que pode aumentar nos próximos dias, com o avançar da competição.

"Amanhã [no domingo] espera-se que ainda estejam mais pessoas do que estão hoje, o que é muito importante para esta modalidade olímpica, mas também para os adeptos e para a vertente do turismo, que faz do surf um contribuinte líquido muito importante para a economia do país", sublinhou.

O governante enalteceu a importância da modalidade "atrair um público jovem", assim como a presença dos portugueses Vasco Ribeiro, como 'wild card', e Frederico Morais "ao mais alto nível", recordando que a seleção lusa conquistou recentemente o título europeu coletivo, na Noruega.

"Para o ano, seguramente quero cá voltar", concluiu João Paulo Rebelo, manifestando certeza na continuidade de Portugal no calendário do circuito mundial.

O período de espera do Meo Rip Curl Pro Portugal decorre até 31 de outubro.