Economia

Lucro do grupo Capgemini sobe 11% para 820 ME em 2017

Lucro do grupo Capgemini sobe 11% para 820 ME em 2017

O lucro do grupo Capgemini aumentou 11% para os 820 milhões de euros em 2017, excluindo os 180 milhões de euros de impostos extraordinários reconhecidos em 2016, explicou a multinacional francesa presente em Portugal.

Já as receitas do grupo que se apresenta como um dos principais fornecedores de serviços de consultoria, tecnologia e 'outsourcing' mundiais cresceram 2% em 2017 para 12.792 milhões de euros, na comparação com o ano anterior.

As áreas do digital e 'cloud' (nuvem) deram um forte contributo às vendas em 2017, com um crescimento a taxas de câmbio constantes de 24%, perfazendo os 4.900 milhões de euros e representando 38% das receitas globais do ano passado.

A margem operacional saiu em linha com os objetivos financeiros traçados para o ano passado, situando-se em 1.493 milhões de euros, mais 11,7% do volume de negócios e mais 4% do que em 2016.

O presidente executivo do grupo Capgemin, Paul Hermelin, realçou "o excelente desempenho" registado em 2017 que reflete a capacidade da empresa para "criar valor" para os clientes e para aproveitar "a procura gerada pelas agendas da sua transformação digital", lembrando ainda que o crescimento das receitas totais foi em 2017 de 4%, se calculado a taxa constantes.

Os resultados de exploração da Capgemini atingiram os 1.183 milhões de euros em 2017, traduzindo um aumento de 9,2% face aos 1.148 milhões de 2016.

O resultado financeiro, por sua vez, cifrou-se em 72 milhões de euros, uma diminuição face aos 146 milhões de euros registados em 2016.

PUB

O volume dos impostos a pagar pelo grupo Capgemini atingiu um valor recorde de 303 milhões de euros em 2017.

Este valor inclui o impacto das variações dos ativos dos impostos deferidos nos Estados Unidos, nomeadamente resultantes das alterações da reforma fiscal que ocorreu neste país.

Outras Notícias