Economia

Moradores de Vila Franca de Xira queixam-se da falta de autocarros da Rodoviária

Moradores de Vila Franca de Xira queixam-se da falta de autocarros da Rodoviária

Os moradores da freguesia de Vialonga, no concelho de Vila Franca de Xira, lançaram um abaixo-assinado para se queixarem das perturbações existentes no serviço da Rodoviária de Lisboa, que alterou carreiras devido às férias escolares.

O descontentamento dos moradores foi transmitido pelo presidente da Junta de Freguesia de Vialonga, José Gomes (CDU), durante a última Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira (distrito de Lisboa).

Em causa está, explicou José Gomes, à agência Lusa, o facto de a transportadora Rodoviária de Lisboa (RL), que opera no município ribatejano, ter reduzido, desde o dia 18 de dezembro, o número de carreiras para a cidade de Lisboa devido ao início das férias escolares.

"A Rodoviária de Lisboa fez reajustamentos e reduziu o número de carreiras para o Campo Grande. Resultado, tem havido confusão todos os dias no terminal rodoviário porque não cabe toda a gente dentro do autocarro. Uma das vezes a GNR teve de intervir ", contou o autarca.

Face a esta situação, José Gomes referiu que já foi lançado por um grupo de utentes da RL um abaixo-assinado e que a Junta de Freguesia já comunicou esta questão à Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.

Entretanto, em declarações à Lusa o vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, António Oliveira, referiu que a autarquia já pediu esclarecimentos à Autoridade Metropolitana de Transportes.

"A Rodoviária de Lisboa ou qualquer outro operador de transporte não poderia alterar trajetos ou horários sem dar conhecimento dessa intenção ao município. Aguardamos agora uma resposta", sublinhou o autarca.

PUB

A Lusa contactou a Rodoviária de Lisboa, mas não obteve uma resposta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG