Economia

Não há previsão de desenvolver produção solar flutuante de eletricidade no Brasil - EDP

Não há previsão de desenvolver produção solar flutuante de eletricidade no Brasil - EDP

O Presidente da EDP Brasil, Miguel Setas, disse hoje que a instalação de painéis solares em hidroelétricas são projetos de pesquisa desenvolvimento que funcionam na Europa e que não há previsão de expandi-los para o Brasil.

"[Painéis solares em barragens] são projetos de pesquisa e desenvolvimento. Nós temos experiências na Europa, em Portugal, onde temos um projeto em particular. São projetos que estão em estudo e não tem nenhuma decisão tomada", disse o gestor à Lusa durante um encontro com jornalistas.

"Estes projetos não são investimentos por agora, nem são investimentos para constituir uma área de negócio. São investimentos para pesquisa e desenvolvimento de uma nova tecnologia, que nós podemos vir a estudar no Brasil", acrescentou.

Em junho do ano passado, o presidente da EDP Produção, Rui Teixeira, adiantou que a elétrica estava a analisar "com as equipas no Brasil se regulatoriamente se pode exportar esta solução", que já permite produzir energia em Trás-os-Montes.

Na altura considerava-se que, se a regulação brasileira permitisse, a EDP poderia implementar esta solução híbrida, em que os painéis solares são instalados nas barragens, em alguns dos seus empreendimentos hidroelétricos nos Brasil.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG