Economia

Pintura "São Cosme" atingiu 75 mil euros em leilão e foi comprada por um particular

Pintura "São Cosme" atingiu 75 mil euros em leilão e foi comprada por um particular

O quadro "São Cosme", do pintor português do século XV Álvaro Pires de Évora, foi hoje comprado, em Leilão, em Lisboa, por 75 mil euros, por um particular, disse à Lusa fonte da Cabral Moncada Leilões.

De acordo com a mesma fonte, o Estado, que se encontrava representado no leilão, não exerceu o direito de preferência na compra desta obra, que se encontra em vias de classificação.

A peça, em têmpera e folha de ouro sobre madeira, foi a leilão com uma base de licitação de 35 mil euros e uma estimativa de 52.500 euros.

"Foi leiloado pelo valor que o quadro merecia", comentou Pedro Alvim, administrador da leiloeira, em declarações à agência Lusa, sobre o valor atingido.

A pintura - lote 190 do leilão presencial de Antiguidades e Obras de Arte, que decorre entre hoje hoje e terça-feira - teve dois licitadores por telefone.

De acordo com a mesma fonte, "a sala foi informada, antes da licitação da peça, que se encontra em vias de classificação, e insuscetível de exportação".

A mesma informação já constava no catálogo do leilão, na referência desta peça com dimensões de 28 centímetros por 21,5 centímetros, pintada pelo mesmo autor da obra "A Anunciação", que atingiu 280 mil euros, num leilão da Sotheby's, em Nova Iorque, no início de fevereiro.

PUB

Na altura, a peça foi adquirida pelo Estado português na sequência de uma recomendação formal do Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, onde ficará, integrada no acervo.

A Direção-Geral do Património Cultural abriu um processo de classificação da pintura "São Cosme", oficializado em Diário da República a 02 de fevereiro.

Contactada hoje pela agência Lusa, fonte da DGPC confirmou que o Estado não comprou o quadro "porque ultrapassou o valor previsto, mas está protegido, por estar em vias de classificação, por isso não poderá sair do país".

Com a abertura do processo de classificação, esta obra fica automaticamente protegida por lei e não pode sair do país ou ser intervencionada, sem autorização das autoridades competentes, podendo o Estado exercer o direito de preferência em caso de venda.

Álvaro Pires de Évora, pintor que nasceu em Portugal na primeira metade do século XV, viveu quase toda a sua vida em Itália, assinou também "Virgem com o Menino entre S. Bartolomeu e Santo Antão, sob a Anunciação", comprada pelo Estado português em 2001, por 320 mil euros.

Português de nascimento, mas artisticamente enquadrado na pintura italiana, os especialistas desconhecem as razões para a sua ida para aquele país, numa altura em que a pintura apenas despontava em Portugal.

A pintura hoje vendida em leilão foi autenticada por Frederico Zeri, um dos maiores especialistas da obra de Pires de Évora, e está referenciada no mercado de antiguidades londrino em 1977, altura em que pertencia ao antiquário Rafael Valls, indica o texto da leiloeiro.

No leilão de hoje foi ainda vendida a um particular uma pintura italiana do século XVIII, intitulada "Jesus e a Samaritana", que tinha uma base de licitação de 2.500 euros e acabou por atingir 32.000 euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG