Economia

PSD confronta Costa com declarações contra aumento da idade da reforma

PSD confronta Costa com declarações contra aumento da idade da reforma

O líder parlamentar do PSD confrontou hoje o primeiro-ministro com declarações que proferiu em campanha contra o aumento da idade da reforma, com António Costa a responder que nunca defendeu a eliminação do fator de sustentabilidade.

No debate quinzenal na Assembleia da República, Hugo Soares citou declarações de António Costa, proferidas no final de agosto de 2015 no encerramento do 'Summer Camp' da JS: "Temos de vencer esta situação absurda de cada vez prolongarmos mais a idade de passagem à reforma e cada vez termos menos emprego para os jovens que querem aceder ao mercado de trabalho".

"O senhor primeiro-ministro governa há dois anos e acabou de publicar uma portaria que aumenta a idade da reforma. O senhor primeiro-ministro cultiva o absurdo?", questionou Hugo Soares.

Depois de questionado pela segunda vez sobre o mesmo tema, António Costa salientou que "a grande reforma estrutural" da Segurança Social foi feita por um Governo socialista e passou pela introdução da indexação da idade da reforma ao aumento da esperança de vida através do fator de sustentabilidade.

"É uma lei que foi aprovada, nunca foi alterada, e sempre foi apontada como boa reforma da segurança social e que vamos manter", afirmou, acrescentando mais à frente que a eliminação do fator de sustentabilidade não consta do programa eleitoral do PS, nem do Governo e "certamente" nem de nenhuma declaração sua.

Em tom irónico, o primeiro-ministro disse saber que não era esta a reforma da segurança social desejada pelo PSD "que implicava não o aumento da sustentabilidade, mas cortes de 600 milhões nas pensões ainda em pagamento".

Na resposta, Hugo Soares disse que, a partir de agora, "o país sabe que o que António Costa disser em campanha vale zero".

"Aquilo que é absurdo em campanha eleitoral, os portugueses têm de saber que palavra dada não é absolutamente honrada", disse.