Internacional

Putin saúda na Crimeia restabelecimento de "justiça histórica"

Putin saúda na Crimeia restabelecimento de "justiça histórica"

O Presidente russo Vladimir Putin saudou hoje o restabelecimento da "justiça histórica", a quatro dias do quarto aniversário da anexação da Crimeia pela Rússia, ao considerar esse acontecimento como um exemplo de "verdadeira democracia".

"Pela vossa decisão, restabeleceram a justiça histórica, que foi quebrada na época soviética", declarou Putin durante um discurso perante apoiantes reunidos em Sebastopol, na Crimeia, para um concerto em seu apoio.

Na época soviética, no decurso do consulado de Nikita Khrushchov, a Crimeia foi retirada da administração da Rússia e concedida à Ucrânia.

As eleições presidenciais russas decorrem domingo, o mesmo dia em que a Rússia vai assinalar o quarto aniversário da anexação da Crimeia, aprovada em março de 2014 pela população da península ucraniana com maioria de população russófona durante um referendo não reconhecido pela maioria dos países e organismos internacionais.

"Pela vossa decisão demonstraram ao mundo inteiro o que é uma verdadeira e não uma falsa democracia, participaram no referendo, tomaram a vossa decisão e votaram pelo vosso futuro e dos vossos filhos", disse Putin.

Denunciada por Kiev e os países ocidentais, mas saudada pela maioria dos russos, a anexação da Crimeia está na origem de pesadas sanções norte-americanas e europeias impostas à Rússia desde 2014.

Putin já tinha excluído qualquer perspetiva de regresso da península da Crimeia à Ucrânia, num filme da cadeia televisiva Rossiïa-1 difundido no domingo nas redes sociais russas Vkontakte e Odnoklassniki.

Creditado com cerca de 70% das intenções de voto, segundo as últimas sondagens, Vladimir Putin deverá ser eleito sem surpresa para um quarto mandato que o preservará no poder até 2024.