Internacional

Síria: Damasco queixa-se à ONU de ofensiva turca em Afrine

Síria: Damasco queixa-se à ONU de ofensiva turca em Afrine

A Síria classificou de "agressão flagrante" e de violação do estatuto da ONU a ofensiva turca contra um enclave curdo no norte do país numa carta dirigida às Nações Unidas e divulgada hoje.

No texto, o Ministério dos Negócios Estrangeiros sírio disse que a presença de tropas estrangeiras no seu território sem a sua aprovação é "uma agressão e uma ocupação que serão tratadas conformemente", sem pormenorizar.

A Turquia, juntamente com combatentes aliados sírios, desencadeou em 20 de janeiro uma ofensiva contra o enclave de Afrine, no noroeste da Síria, afirmando pretender desalojar a milícia curda das Unidades de Proteção do Povo (YPG), considerada "terrorista" por Ancara, mas que tem sido apoiada no terreno pelos Estados Unidos.

Apesar de vários apelos à contenção, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, reafirmou na terça-feira que a ofensiva não será interrompida "antes da eliminação da ameaça terrorista" na fronteira turca.

De acordo com Ursula Mueller, secretária-geral adjunta da ONU responsável pelas questões humanitárias, cerca de 15.000 pessoas já fugiram dos combates na região de Afrine.