Nacional

Sociedade: Breves

Notícias breves de Sociedade:

Programa POSEUR tem 3,5 ME para apoiar soluções amigas do ambiente nos transportes públicos rodoviários

O programa para a sustentabilidade POSEUR está a receber candidaturas de empresas de transportes públicos com projetos de instalação de sistemas de gestão de frotas para reduzir o consumo de energia, disponibilizando 3,5 milhões de euros.

Os destinatários são as empresas, entidades e concessionárias de transportes públicos coletivos de passageiros rodoviários e as propostas podem ser apresentadas até 26 de abril, refere um comunicado hoje divulgado.

A iniciativa "destina-se a apoiar os beneficiários elegíveis que aumentem o nível de proteção do ambiente resultante das suas atividades, através da instalação de sistemas de gestão de frotas com funcionalidades de apoio à ecocondução", explica.

Pretende também incentivar a adoção de boas práticas pelos condutores, como contributos para soluções de mobilidade urbana energeticamente mais eficientes e de maior proteção do ambiente.

PAN contacta Al Gore para ação de comunicação para reduzir a dependência do plástico

O deputado do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), André Silva, contactou Al Gore para tentar ter a colaboração do ex-vice-Presidente norte-americano numa campanha a alertar para a necessidade de reduzir o consumo de plástico em Portugal.

Trata-se de envolver Al Gore, que foi candidato a Presidente dos EUA e Prémio Nobel da Paz, "enquanto cidadão n.º1 das Ilhas de Lixo do Oceano Pacífico -- amontoado de lixo que já é sete vezes maior do que todo o território português -- numa campanha de comunicação do PAN para alertar para as preocupações da comunidade científica, associações não-governamentais de ambiente e comunidade europeia, no sentido de se reduzir a dependência do plástico em Portugal".

A iniciativa, que "se pretende viral", estará presente nas redes sociais Facebook, Twiter e Instagram com o mote '#AlGoreReplytoPAN', visa mobilizar a opinião pública e os decisores para "combater a quantidade absurda de plástico usado em Portugal e que contribui para aumentar a pegada ecológica do país", explica uma nota do PAN.

Projetos de lei de cinco partidos, incluindo o PAN, sobre a proibição da utilização de loiça de plástico descartável nos restaurantes, serão debatidos na sexta-feira na Assembleia da República.

Vinte e sete polícias terminam curso para missões internacionais da ONU

Vinte e sete polícias terminam na sexta-feira o curso de aprontamento para missões internacionais e até ao final de março vão participar em missões de apoio à paz das Nações Unidas, indicou hoje a PSP.

Em comunicado, a PSP adianta que os 27 polícias, entre oficiais, chefes e oficiais, foram selecionados pelas Nações Unidos e vão participar em missões de apoio à paz da ONU na República Centro Africana (MINUSCA), Sudão do Sul (UNMISS) e Darfur (UNAMID).

Segundo a Polícia de Segurança Pública, oito dos polícias que se encontram a frequentar o curso são mulheres, dando cumprimento às pretensões da ONU.

A PSP estima que a integração destes polícias nas missões decorrerá durante o primeiro trimestre de 2018, após estar finalizados os processos administrativos inerentes a este tipo de destacamentos, nomeadamente preparação médico-sanitária, emissão de passaportes e concessão de vistos.

O curso de aprontamento para missões internacionais decorreu de 29 de janeiro a 02 de fevereiro.

A PSP refere ainda que, com estes elementos agora formados, a polícia portuguesa passa a estar empenhada em sete missões de apoio à paz da ONU e quatro missões de apoio à paz da União Europeia, num total de 38 profissionais da PSP, "contribuindo de forma ativa e empenhada para a dimensão externa da segurança coletiva".

Aberto concurso para cursos profissionais em escolas públicas

Escolas públicas das regiões Norte, Centro e do Alentejo podem candidatar-se até 12 de fevereiro a cursos profissionais financiados pelo Fundo Social Europeu, foi hoje anunciado.

O concurso disponibiliza uma verba do Fundo Social Europeu de 18 milhões de euros, assegurando o financiamento dos custos com os formandos e com a preparação, o desenvolvimento e a avaliação dos cursos a financiar.

As restantes despesas serão suportadas pelo Orçamento do Estado.