O Jogo ao Vivo

Desporto

Vasco Ribeiro aponta à repescagem depois do mar complicado na estreia em Peniche

Vasco Ribeiro aponta à repescagem depois do mar complicado na estreia em Peniche

O 'wild card' português Vasco Ribeiro assumiu-se hoje concentrado na segunda eliminatória da etapa de Peniche do circuito mundial de surf, lamentando o "mar complicado" na primeira ronda.

"O mar está muito complicado, temos de nos tentar adaptar e estar no sítio certo, mas há ondas por todo o lado. Sinto-me bem, é sempre bom estar aqui em Peniche, por isso, venha a ronda dois", afirmou Vasco Ribeiro, que foi derrotado no quinto 'heat' pelo sul-africano Jordy Smith.

Na quinta bateria da primeira ronda, o campeão do mundo de juniores em 2014 e semifinalista da prova penicheira em 2015 somou 3,64 pontos (0,57 e 3,07), insuficientes perante os 9,2 (5,17 e 4,03) de Smith, que se qualificou para a terceira eliminatória, enquanto o brasileiro Italo Ferreira, com 2,04 (1,17 e 0,87), vai acompanhar o português na repescagem.

"A estratégia passa por estar ativo e tentar estar no sítio certo, mas o mar está a crescer e há poucas ondas boas. É ótimo sentir o apoio dos portugueses aqui na praia, não há nada como competir em casa", frisou Vasco Ribeiro.

Além de Smith, também o havaiano John John Florence, campeão do mundo e líder do circuito, já assegurou a passagem à terceira eliminatória, tal como os australianos Julian Wilson, Matt Wilkinson, Ethan Ewing e Josh Kerr, que relegou o brasileiro Gabriel Medina, campeão do mundo em 2014 e atual terceiro do 'ranking', para a repescagem.

Ainda na primeira ronda, Frederico Morais, 13.º da hierarquia, vai disputar o 12.º e último 'heat', com o australiano Mick Fanning, campeão do mundo em 2007, 2009 e 2013 e atual 12.º do 'ranking', e com o brasileiro Ian Gouveia, 25.º.

O período de espera do Meo Rip Curl Pro Portugal decorre até 31 de outubro.