Desporto

Vasco Ribeiro quer continuar a mostrar o seu surf em Peniche

Vasco Ribeiro quer continuar a mostrar o seu surf em Peniche

O 'wild card' português Vasco Ribeiro assumiu hoje a sua vontade de continuar a mostrar o seu surf na etapa de Peniche do circuito mundial, depois de ter protagonizado a onda mais bem pontuada do dia.

O campeão do mundo de juniores em 2014 superou o australiano Owen Wright, quarto do 'ranking', graças a uma manobra avaliada em 9,37, no segundo 'heat' da repescagem do Meo Rip Curl Pro Portugal, da 10.ª etapa do circuito.

"É ótimo estar aqui outra vez, ainda mais com o apoio de todos estes portugueses, o que tornou esta onda ainda mais especial, agora venha o próximo. A minha estratégia era esperar por esta onda, consegui, mas devia ter feito um pouco melhor, mas está bom", explicou Vasco Ribeiro, aludindo à sua outra onda (1,38), que totalizou 11,2, contra 10,17 de Wright.

Depois de ter chegado às meias-finais da etapa penicheira em 2015, também como convidado, Vasco Ribeiro recusou assumir-se como "tomba-gigantes", apesar de ter retirado da luta pelo título mundial o australiano, de quem prometeu despedir-se até aos campeonatos havaianos.

"Estou aqui para fazer o meu trabalho, mostrar o meu surf, ganhar 'heats', sem pressão, porque só tenho a ganhar aqui, não tenho nada a perder. Quero aprender e aproveitar a experiência. Tenho muito respeito pelo Owen, mas nem o vi depois da bateria, mas vou dar-lhe um abraço e despedir-me até Pipeline", referiu.

Tal como Frederico Morais, que vai disputar a repescagem frente ao norte-americano Nat Young, também Vasco Ribeiro enalteceu o apoio recebido do areal, que durante todo o dia acolheu milhares de pessoas.

"Mais do que motivação é um sonho, ter Peniche e Supertubos com a praia cheia. Cada vez que me meto em pé na prancha até fico meio nervoso, mas é ótimo sentir este apoio".

Questionado sobre o possível embate na terceira eliminatória com o havaiano John John Florence, campeão do mundo e líder do circuito, Vasco Ribeiro só pediu "boas ondas": "Não vale a pena pensar quem é o adversário, porque são todos muito bons".

Além de Vasco Ribeiro, estão também na terceira ronda os australianos Mick Fanning, Julian Wilson, Matt Wilkinson, Ethan Ewing, Josh Kerr, Jack Freestone e Joel Parkinson, o sul-africano Jordy Smith, os havaianos John John Florence e Sebastian Zietz, os brasileiros Miguel Pupo, Gabriel Medina e Adriano de Souza e Michel Bourez, da Polinésia Francesa.

O período de espera do Meo Rip Curl Pro Portugal decorre até 31 de outubro.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG