Nacional

Viana do Castelo cria conselho municipal de Juventude

Viana do Castelo cria conselho municipal de Juventude

A Câmara de Viana do Castelo aprovou, hoje, por unanimidade o projeto de regulamento do Conselho Municipal de Juventude (CMJ), que deverá entrar em funcionamento em maio, estimou hoje a vereadora responsável pelo pelouro, Carlota Borges.

Em declarações aos jornalistas no final da sessão camarária, a vereadora da coesão social, juventude, voluntariado e serviços urbanos, Carlota Borges, explicou que o projeto de regulamento "seguirá agora para consulta púbica, durante um período de 30 dias".

"Findo esse prazo o documento voltará a ser submetido à apreciação do executivo para, posteriormente, ser levado à Assembleia Municipal de abril", explicou.

Segundo Carlota Borges, "em maio deverá realizar-se a primeira reunião" daquela estrutura, que "será um instrumento importante para o município delinear a sua política para a juventude".

O projeto de regulamento hoje aprovado refere que aquele órgão consultivo da Câmara Municipal "visa estimular a participação dos jovens na vida cívica, cultural e política do município, proporcionar-lhes meios para o estudo e debate das mais diversas temáticas ligadas à juventude através das suas associações".

"Mais do que um órgão consultivo, o CMJ é um espaço de diálogo, democrático e pluralista, cujo principal objetivo é envolver os jovens na vida da sua comunidade".

Composto por cerca de 15 elementos, o CMJ será presidido pelo presidente da Câmara municipal, que delegará na vereadora responsável pela área de juventude, um membro de cada partido com assento na Assembleia Municipal, representantes de associações juvenis, associações de estudantes do ensino básico, secundário e superior, entre outras entidades.

Na reunião ordinária de hoje, o executivo aprovou, por unanimidade, o regulamento de um Prémio Literário em homenagem ao escritor Luís Miguel Rocha.

Luís Miguel Rocha, autor de "O Último Papa", morreu em março de 2015, com 39 anos de idade. O escritor era natural do Porto, mas viveu muitos anos, com a família, na freguesia de Mazarefes, em Viana do Castelo.

O executivo aprovou ainda, por unanimidade, o regulamento do Concurso de Dramaturgia - Prémio Lucilo Valdez, homem da cultura e do teatro.

Destinado a textos inéditos, o prémio do concurso que se assinala os 80 anos do nascimento de Lucilo Valdez, é a encenação e apresentação pública da peça vencedora no Teatro Municipal Sá de Miranda, a dia 26 de janeiro de 2019.