Média

Telefilmes no ecrã da RTP

Telefilmes no ecrã da RTP

Os dois telefilmes de Leonel Vieira, intitulados "Conexão", vão custar dois milhões de euros, a soma mais alta gasta numa co-produção luso-espanhola, num projecto exclusivamente destinado à televisão. RTP irá exibi-los.

A revelação foi feita pelo realizador português, em Setúbal, durante a apresentação daquela co-produção entre a TV Galicia, a TV3, da Catalunha e a estação pública portuguesa.

A ideia original destes telefilmes partiu de uma reportagem do jornalista e guionista Jorge Almeida sobre o mundo do narcotráfico no Norte de Portugal e na Galiza. Leonel Vieira realça que esta reportagem, apesar de ter sido exibida há 10 anos, o marcou. Conta que pensou, na altura, que um dia iria utilizar a ideia para um possível projecto.

Trata-se, adiantou o realizador, "de um projecto contemporâneo, para agradar ao público português, espanhol e de todo o Mundo", onde o orçamento não é gasto em "décors" de época, mas, sim, afirmou, "na qualidade dos meios de produção".

"Conexão" é filmado em 16 mm - "um patamar técnico muito próximo do que fazem alguns projectos nas televisões dos grandes países", caso da série "CSI" - , sendo que um dos objectivos da produção, face à soma de todos os meios envolvidos e de se tratar de uma história actual, é vender os telefilmes para televisões em todo o mundo. Sobre o elenco, Leonel Vieira afirmou estar "muito satisfeito", dada a sua qualidade.

Entre actores espanhóis e portugueses, surgem nomes como Ivo Canelas, António Cordeiro, Joaquim Nicolau, Mariana Monteiro, Aldo Lima e Susana Arrais.

Em declarações ao JN, Ivo Canelas manifestou o seu contentamento pela sua participação nesta co-produção, dizendo: "Num país em que não há muitas oportunidades, sou um felizardo em apanhar algumas delas".

Recorde-se que Ivo Canelas participa em "Liberdade 21", a série a estrear brevemente na RTP, na longa metragem a "Arte de Roubar", também de Leonel Vieira, e irá participar num projecto de João Nunes, de título provisório "América".

Sobre a sua personagem em "Conexão", um pequeno empresário que aspira a ter uma maior "fatia" no negócio da droga, Ivo Canelas diz que o que lhe interessou foi "o lado de vendedor da personagem, a capacidade de certas pessoas analisarem e retirarem imediatamente medidas aos outros para lhes darem aquilo que querem, encantando-os e cegando-os".

Já Mariana Monteiro, que irá desempenhar o papel de uma jovem que se perde no inferno da droga, afirmou-se muito entusiasmada com o papel, pois não vai retratar o típico toxicodependente, mas "uma jovem que não é a rebelde típica, que ainda não está submersa na droga, mas que tem um contacto completamente natural com as drogas".

Assim, a sua preparação do personagem não passa por "fazer uma viagem até ao inferno, mas sim por uma busca ao contrário", sem partir de estereótipos.

ver mais vídeos