O Jogo ao Vivo

Média

Os últimos dias de Angélico Vieira

Os últimos dias de Angélico Vieira

A semana podia ter sido perfeita para Angélico Vieira, pois tinha tirado uns dias para descansar a Norte, na companhia de amigos e daquela que lhe é apontada como a última namorada, a actriz Anita Costa.

Terá sido com ela e com Hélio Filipe, o primeiro a falecer na sequência do acidente, e a namorada deste, Armanda Monteiro Leite, outra das vítimas, que passou o dia de sexta-feira, dia 24, em Vigo, Espanha.

Acabaram a jantar na Póvoa de Varzim com outras pessoas, entre elas o dono do stand onde Angélico costumava comprar os carros. Aliás, a cidade poveira já era um destino frequente, não só para ver os bólides, como também para se divertir em espaços que eram do seu agrado e passavam o que ele mais gostava de ouvir: hip hop e r"n"b.

PUB

Na noite de S.João, 23, o cantor, actor e manequim, havia estado na discoteca Gaga One Beach Club, o antigo Buddha, mesmo no centro da Póvoa. Segundo algumas testemunhas, também passou por lá horas antes do trágico desfecho já a caminho de Lisboa.

O único ocupante do BMW que escapou ileso, Hugo Pinto, chegou a dizer a algumas pessoas que ocorreram ao local do acidente que tinham estado antes num bar do Porto. Mas, um amigo a quem Angélico ligou já nas primeiras horas do dia 25 garantiu ao JN que ele "estava num sítio calmo, pois não se ouvia barulho nenhum".

Anita Costa já não acompanhou Angélico rumo à capital, alegadamente porque, segundo uma amiga comum, "tinham discutido antes da viagem, mas já depois do jantar". Ninguém sabe onde foi passada a noite de quinta para sexta, mas foi com "a Anita de certeza", garantiu ainda a mesma fonte".

Sempre que estava pelo Porto, Angélico "ficava no hotel Vila Galé, onde se sentia quase em casa, ou ia para casa de um amigo, Adriano, em Amarante. Era um dos refúgios dele", revelou ainda um outro amigo.

Nos últimos tempos era a Norte que Angélico passava mais tempo, não só para preparar o novo álbum, mas também para viver algumas das suas paixões, entre as quais contabilizam os automóveis.

Três carros passaram pelas mãos de Angélico Vieira antes do fatídico acidente na madrugada do passado dia 25. Foi ao volante de um BMW Cabriolet série 6 que o artista se despistou na A1, mas dias antes tinha sido visto a conduzir um Nissan GTR e também um BMW X5.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG