O Jogo ao Vivo

Média

RTP dá lucro pela primeira vez ao fim de 20 anos

RTP dá lucro pela primeira vez ao fim de 20 anos

A estação pública registou um resultado líquido de 15,1 milhões de euros em 2010, número que compara com 24,2 milhões de euros negativos em 2009. Esta é a primeira vez em quase 20 anos que a RTP regista lucros.

As contas relativas ao ano passado, apresentadas esta segunda-feira, mostram um resultado líquido positivo de 15,1 milhões de euros, valor que não se observava há 19 anos, e que o presidente do Conselho de Administração da estação pública, Guilherme Costa, considera sinal de que "a sustentabilidade económica estará alcançada".

Os resultados são atribuidos a diversos factores ligados ao processo de reestruturação da empresa e à onda favorável de taxas de juros baixas. Mas, defendeu Guilherme Costa, a boa conjugação de todos os factores dificilmente se repetirá este ano.

PUB

O acordo de reestruturação financeira iniciado em 2003, permitiu, segundo Guilherme Costa, racionalizar o trabalho administrativo (implementação do sistema SAP), fazer despedimentos segundo o "plano de apoio às saídas voluntárias" e rever os sistemas, processos e estruturas.

Os lucros serão encaminhados para a absorção do passivo da empresa que se mantém na ordem dos mais de 500 milhões de euros.

O certo é que perante estes resultados Guilherme Costa mostra-se confiante na sustentabilidade da empresa, sem fechar a porta à discussão sobre o modelo de serviço público mais adequado: "Nesta matéria não deve haver tabus. Todas as soluções devem ser discutidas", declarou aos jornalistas.

"Bons resultados"

Os resultados operacionais passaram de 2,9 milhões, em 2009, para 22,6 milhões de euros em 2010. E o resultado financeiro, que era de 26,6 milhões negativos passou para 7,1 milhões também negativos.

Os gastos operacionais desceram de 306,2 milhões para 289,6 milhões de euros, "sendo as reduções mais significativas as verificadas em gastos com pessoal e fornecimentos externos", pode ler-se no relatório citado pela agência Lusa.

Já as receitas de publicidade do grupo - que engloba a televisão e a rádio públicas - subiram de 48,6 milhões para 49,9 milhões. De indemnização compensatória a RTP recebeu 121,1 milhões de euros.

O capital próprio da empresa "apresenta uma evolução muito positiva" apesar de se manter negativo, sublinha a empresa, referindo-se a uma descida de 689,6 milhões de euros negativos para 554,2 milhões negativos.

Os custos com a grelha aumentaram de 107,8 milhões de euros para 114,2 milhões, com os gastos com pessoal a caírem cerca de 10 milhões para os 102,9 milhões de euros e os fornecimentos e serviços externos a sofrerem também uma queda, mas de 54,8 milhões para 49,7 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG